Topo

Futebol


Corinthians joga pouco e perde jogo-treino para o Nacional-SP no CT

LUIS MOURA/WPP/ESTADÃO CONTEÚDO
Pedrinho foi um dos melhores do Corinthians, que esteve em baixo ritmo no jogo-treino Imagem: LUIS MOURA/WPP/ESTADÃO CONTEÚDO

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

2019-01-10T12:05:29

10/01/2019 12h05

O primeiro compromisso do Corinthians em 2019 terminou em derrota nesta quinta-feira (10), no CT Joaquim Grava, onde a equipe perdeu por 1 a 0 o jogo-treino disputado contra o Nacional-SP. Bruno Nunes anotou o único gol da partida de pênalti, ainda no primeiro tempo, e os reservas não tiveram forças para empatar na etapa final.

Enquanto o Corinthians treina há apenas uma semana, o Nacional começou sua preparação para 2019 ainda em novembro, o que lhe deu vantagem visível no jogo-treino. Carille até tentou usar o entrosamento do ano passado na equipe titular, mas não foi suficiente para um placar favorável. Em campo, o​​​​s únicos reforços foram Michel Macedo, Richard e Gustavo Mosquito, que atuaram no segundo tempo com o time reserva.

O técnico Fábio Carille usou o mesmo esquema tático nos dois tempos, com um centroavante e dois pontas que ajudavam a recompor a marcação. Nos primeiros 45 minutos o Corinthians teve Cássio, Fagner, Henrique, Léo Santos e Danilo Avelar; Ralf, Thiaguinho, Pedrinho, Jadson e Clayson; Roger. A partir do intervalo, voltou com Walter; Michel Macedo, Marllon, Pedro Henrique e Douglas; Richard, Araos, Mateus Vital, Sergio Díaz e Gustavo Silva; Gustagol.

Os primeiros minutos foram de pouco perigo para ambos os times. O Nacional esperava a iniciativa do Corinthians, que só começou a criar após 20 minutos de inoperância. Pedrinho criou duas chances importantes em jogadas individuais, mas parou em boas defesas. Clayson, por outro lado, foi quem mais sofreu desarmes.

Roger foi bastante acionado, mas desperdiçou duas chances. Acionado em velocidade por Jadson, o centroavante apareceu nas costas da zaga e bateu no meio do gol. Depois, em bola aérea, subiu sozinho mas cabeceou fraco.

Enquanto isso o Nacional se soltava, concentrando jogo principalmente pela ponta esquerda, onde Fagner esteve abaixo de seu nível. Após duas defesas de Cássio e uma bola na trave, um contra-ataque bem armado terminou em pênalti cometido por Ralf. Bruno Nunes converteu e garantiu a vitória surpreendente sobre os titulares do Corinthians.

Na etapa final mudou tudo. Com a equipe reserva o Corinthians estabeleceu pressão contínua ao Nacional, que a esta altura já tinha feito nove trocas. Praticamente em um duelo de ataque contra defesa, Gustavo Mosquito apareceu bem pela esquerda e Richard tomou conta do meio-campo.

As triangulações deram certo pela primeira vez, e o Corinthians flertou com o empate, mas desperdiçou o momento por falta de insistência. Aos poucos o Nacional se posicionou melhor e conseguiu ultrapassar o meio-campo, ensaiando contra-ataques.

Com o passar do tempo o Corinthians caiu de ritmo e deixou de agilizar o jogo pelas pontas. O calor intenso e o início de pré-temporada tornaram a partida arrastada, com pouca ultrapassagem e troca de passes. Atrás no placar, o time de Fábio Carille não teve forças para empatar.

Quem não esteve no jogo-treino treinou com bola em um campo anexo. A programação prevê trabalho na academia na parte da tarde, e novo treinamento na manhã de sexta-feira (11). No domingo, o Corinthians tem amistoso contra o Santos, em sua Arena.

Mais Futebol