Flu conversa com Ganso, mas alto salário deixa acerto distante

Leo Burlá e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • FRANCOIS LO PRESTI / AFP

    Meia Paulo Henrique Ganso está atuando no Amiens, da França

    Meia Paulo Henrique Ganso está atuando no Amiens, da França

Em busca de um nome para o meio, o Fluminense fez uma aproximação com os representantes de Paulo Henrique Ganso, meia do Amiens, da França. A informação foi inicialmente veiculada pelo "Globoesporte" e confirmada pelo UOL Esporte.

O nome do ex-santista foi sugerido a Fernando Diniz, que foi informado de que o jogador via o Flu como um bom destino em seu possível retorno ao Brasil. Os valores, no entanto, tornam a negociação complicadíssima.

Houve um encontro para que as partes tomassem conhecimento das possibilidades, mas o Tricolor tem praticamente a convicção de que só poderia abrigar o jogador caso o Sevilla, clube que detém os seus direitos, pagasse praticamente todos os vencimentos.

Com teto de R$ 150 mil, os cariocas sabem que não tem margem para arcar com este compromisso e tratam o assunto com toda a cautela do mundo, visto que um final feliz não é muito fácil. Ganso recebe mais de R$ 1 milhão mensalmente.

O Tricolor também entende que a abordagem neste momento deve-se ao desinteresse dos 'pesos pesados' do mercado por ele, visto que apenas Flamengo e Palmeiras poderiam pagar uma soma muita alta mensalmente.

A realidade nas Laranjeiras é Nenê, que tenta sua liberação do São Paulo. Se as conversas entre o jogador e os dirigentes são-paulinos avançarem, o Flu vai entrar em cena para ter o apoiador, mas desde que os paulistas topem pagar parte dos salários.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos