Topo

Futebol


Corinthians anuncia patrocinador com alfinetada: "Sem ambições políticas"

Do UOL, em São Paulo

2019-01-17T12:38:48

17/01/2019 12h38

O Corinthians oficializou nesta quinta-feira (17) o banco BMG como novo patrocinador máster em seu uniforme. A marca estampará o lugar mais nobre da camisa alvinegra, que não tinha um anunciante fixo há 21 meses. O anúncio foi feito com poucos detalhes, em um pronunciamento do diretor de marketing do clube, Luis Paulo Rosenberg, que aproveitou a ocasião para alfinetar o maior rival.

"Para o Corinthians, que tem exposição muito grande na TV, conseguir um patrocinador que nos veja como outdoor eletrônico é muito fácil; qualquer clube grande pode ter isso. Mas queríamos um parceiro, que estivesse na camisa sem nenhuma ambição política dentro do clube", disse Rosenberg, com uma crítica velada à relação entre Palmeiras e Crefisa, cuja presidente Leila Pereira já admitiu ser candidata a presidente do clube.

Veja também

Valores e tempo de contrato não foram divulgados, mas Rosenberg afirmou que R$ 30 milhões foram adiantados como "indicador do quanto o banco confia no sucesso" da parceria. Ao lado do diretor de marketing esteve Marcio Alaor, executivo que representou o Grupo BMG no anúncio. 

"Sempre tive muita admiração por este clube, que movimenta as redes. Ontem já foi um sucesso, quando saiu na mídia que estaríamos patrocinado. Já passamos muita gente em termos de Twitter, já passamos dos 50 mil, então isso mostra a força da Fiel", disse Alaor, referindo-se ao "dérbi online" que se deu entre corintianos e palmeirense nos perfis de BMG e Crefisa.

Além da exibição da marca no espaço principal da camisa, o banco deve criar produtos e serviços em parceria com o Corinthians, seja via ações publicitárias tradicionais ou promovendo campanhas cujo público-alvo seja justamente a torcida alvinegra. O BMG tem ampla atuação no futebol. Além de ter estado recentemente nas camisas de Atlético-MG, Cruzeiro, Flamengo, Palmeiras, São Paulo e Vasco da Gama, o banco atualmente trabalha para adquirir o Vitória de Guimarães, clube de futebol português.

Divulgação
Imagem: Divulgação

A presença do banco no meio do futebol foi até exaltada por Luis Paulo Rosenberg. "BMG é um caso único, um banco de primeira linha, sadio e criativo, que está disposto a fazer coisas diferentes. Principalmente, é um banco que entende de futebol, porque é muito difícil dialogar com quem não tem ideia da força da Fiel", exaltou o diretor de marketing corintiano.

O anúncio encerra um hiato de quase dois anos em que o Corinthians não teve patrocinador máster fixo. O último foi a Caixa, com quem não houve renovação em abril de 2017. Desde então o clube explorou o espaço com acordos pontuais, mas que não renderam o lucro previsto. A ausência de anunciantes no espaço foi preponderante para o clube arrecadar apenas 28% do valor previsto com patrocinadores de uniforme para o ano passado: dos R$ 63,5 milhões orçados, apenas R$ 18 milhões entraram no caixa.

O orçamento do clube para 2019 prevê R$ 42,4 milhões em arrecadação de patrocínios na camisa. Além do BMG, o Corinthians ainda exibe a Universidade Brasil (nos ombros); a Konami (barra frontal); e o guaraná Poty (calção). Há ainda quatro espaços vagos na camisa, divididos entre as mangas e as costas.

Mais Futebol