Topo

Futebol


PSG tem técnico expulso, mas passa por time da 3ª divisão na Copa da França

Divulgação/PSG
Imagem: Divulgação/PSG

Do UOL, em São Paulo

2019-02-06T17:59:09

06/02/2019 17h59

O time quase reserva do PSG não teve vida fácil contra o modesto Villefranche, da terceira divisão, nesta quarta-feira (6). No duelo válido pelas oitavas de final da Copa da França, até o técnico Thomas Tuchel foi expulso antes de a equipe de Paris conseguir se impor e vencer na prorrogação por 3 a 0, gols de Draxler, Diaby e Cavani.

O PSG começou a partida sem suas principais estrelas. Do time que enfrentou o Lyon no final de semana, apenas os zagueiros Marquinhos e Kherer, o lateral Bernat e o meia Di Maria foram titulares contra o Villefranche.

Leia também:

Em um ritmo desacelerado, o PSG viu o modesto adversário ter a melhor chance no primeiro tempo. Aos 28 minutos, Sergio arriscou de fora da área e a bola passou perto do gol de Areola. Ao fim da etapa inicial, o PSG ainda reclamou de um pênalti por uma cotovelada em Kherer, mas o árbitro mandou seguir.

O segundo tempo iniciou-se parecido com o primeiro. Um PSG com dificuldades viu Lemb dominar na entrada da área e mandar a bola por cima do gol de Areola, raspando a trave do ângulo esquerdo.

A dificuldade fez com que o técnico Thomas Tuchel pedisse ajuda para sua principal estrela disponível. Aos 15 minutos do segundo tempo, Kylian Mbappé entrou no lugar de Di María. Mesmo diante de um adversário pouco técnico, o atual campeão do mundo não conseguiu o gol que daria a vitória ao PSG.

Antes de Cavani também sair do banco para ajudar o PSG, Thomas Tuchel foi mandado embora pelo árbitro da partida. O treinador reclamou acintosamente de uma não-expulsão do Villefranche e acabou sendo ele o expulso.

Com suas duas estrelas em campo, o PSG dominou a prorrogação, mas coube a Draxler tirar a tensão do rosto do torcedor. Aos 12 minutos, Marquinhos deu um excelente passe de três dedos para Cavani. Dentro da área, o uruguaio cruzou rasteiro e o meia chegou para mandar para o fundo das redes do Villefranche.

Atrás no placar, o Villefranche até tentou ir ao ataque em busca do empate. O preparo físico e a diferença técnica, contudo, fizeram com que o PSG não fosse pressionado até o apito final do duelo. Pelo contrário. 

No segundo tempo da prorrogação, o PSG ainda aproveitou dois contra-ataques para eliminar de vez o Villefranche. Aos 7 minutos,Cavani tocou para Mbappé, que disparou em velocidade e tocou para o Diaby mandar para o fundo das redes. Aos 13, Mbappé ficou livre mais uma vez e, dessa vez, tocou para Cavani completar para o gol.
 

Mais Futebol