Topo

Futebol


Campello justifica opção do Vasco por Maracanã e calcula 30 mil para lucrar

Rafael Ribeiro / Flickr do Vasco
Alexandre Campello segue confiante em obter empréstimo ao Vasco Imagem: Rafael Ribeiro / Flickr do Vasco

Do UOL, no Rio de Janeiro

07/02/2019 15h17

O presidente do Vasco, Alexandre Campello, justificou a escolha pelo Maracanã para realizar a semifinal da Taça Guanabara, neste domingo (10), contra o Resende. Classificando o estádio como uma outra "casa" do clube, o dirigente levou em consideração a questão técnica, já que a final da competição também será lá e os possíveis adversários, Flamengo ou Fluminense, costumam jogar no local.

Sobre o risco de se ter um prejuízo, algo que vem ocorrendo com os rivais por conta das altas taxas de aluguel, ele estipulou um público acima de 30 mil pagantes para lucrar.

"A partir de 30 mil o Vasco tem possibilidade de lucro. É uma forma de controlarmos os gastos. É também uma questão técnica. Nós optamos por jogar lá porque é onde vai ocorrer a final da Taça Guanabara e talvez a do Carioca. A gente tem que estar jogando no Maracanã habitualmente. O fato de jogar sempre em São Januário afasta o público do Maracanã. Caso enfrentemos na final Fluminense ou Flamengo, que estão acostumados a jogar lá sempre, eles podem tirar vantagem disso", declarou ao Sportv.

Sem entrar em detalhes dos valores que ficaram acordados entre Vasco, consórcio do Maracanã e Ferj, Campello deu a entender que houve uma redução:

"Vai ocorrer um esforço conjunto entre nós e de quem cuida do Maracanã para reduzir esses valores. Acertamos um valor fixo para público até 30,40 e 50 mil. Maior que 50 mil torcedores, será escalonado".

O presidente do Vasco também garantiu que não sofreu pressão por parte da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) para decidir pelo Maracanã.

"Não foi uma imposição da Ferj. Faz parte de um plano da nossa gestão. É importante que o torcedor entenda que o Maracanã também é a casa do Vasco. O Vasco tem seu estádio, que é maravilhoso, mas o Maracanã também é a casa do Vasco. Nós sabemos que São Januário comporta algo em torno de 20 mil e o Vasco geralmente joga pra uma demanda de público maior. Precisa ter a condição de jogar no Maracanã e fazer desses jogos rentáveis", avaliou.

Os preços dos ingressos para a partida foram estipulados em R$ 40 (R$ 20 meia) para os setores Norte e Sul, e R$ 60 (R$ 30 meia) para Leste e Oeste.

Mais Futebol