Topo

Futebol


CBF esclarece que certificado de clube formador não substitui fiscalização

Imagem aérea do CT do Flamengo após incêndio - EPA
Imagem aérea do CT do Flamengo após incêndio Imagem: EPA

Do UOL, em São Paulo

09/02/2019 20h31

Após o CEO do Flamengo, Reinaldo Belotti, fazer um pronunciamento sobre o incêndio que vitimou dez jovens no CT Ninho do Urubu, a CBF esclareceu que o certificado de clube formador  -- documento emitido pela entidade -- não substitui a fiscalização pública. O documento havia sido apresentado pelo diretor geral do Rubro-Negro para confirmar que o local estava autorizado a funcionar.

"É importante esclarecer que o Certificado de Clube Formador é um documento de âmbito esportivo. Não substitui a fiscalização do poder público. (...) A CBF atesta a qualidade dos clubes no desenvolvimento técnico de jovens atletas. Não participa, nem concorre com as funções dos órgãos públicos quanto à adequação e segurança de instalações", disse a CBF em nota enviada ao UOL Esporte.

Vale ressaltar que CT Ninho do Urubu não conta com alvará de funcionamento. Reinaldo Belotti, no entanto, minimizou a situação e alegou que picos de energia após o temporal no Rio de Janeiro causaram a tragédia.

Além do certificado de clube formador (CBF), o Flamengo apresentou também o certificado do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, regularizado junto à Prefeitura do Rio de Janeiro. 

"Esse alojamento foi fiscalizado e aprovado. Era um módulo conhecido por todos. Aquilo não era um puxadinho que escondíamos. Era confortável e adequado ao que se propunha. Mostrávamos com orgulho", disse Belotti durante o pronunciamento.

Leia a nota de esclarecimento enviada pela CBF:

A CBF cumpre rigorosamente suas atribuições.

É importante esclarecer que o Certificado de Clube Formador é um documento de âmbito esportivo. Não substitui a fiscalização do poder público.

As exigências para obtenção de Certificado de Clube Formador têm como base legal e regulamentar a L. 9615/98 (Lei Pelé) englobam critérios técnicos, médicos, educacionais, desportivos e de infra-estrutura, conforme determinado pelas referidas normas.

A CBF atesta a qualidade dos clubes no desenvolvimento técnico de jovens atletas. Não participa, nem concorre com as funções dos órgãos públicos quanto à adequação e segurança de instalações.

O Clube de Regatas do Flamengo possui Certificado de Clube Formador vigente, sendo este emitido em 2017 na categoria A, ou seja, com validade de dois anos.

Mais Futebol