Topo

Futebol


Em negociação com o Santos, Abner relembra passagem pelo Real: "é surreal"

Divulgação
Zidane passa instruções para Abner, no Real Madrid Castilla Imagem: Divulgação

Eder Traskini, Marcello De Vico e Napoleão de Almeida

Do UOL, em Santos e São Paulo

2019-02-12T04:00:00

12/02/2019 04h00

Em negociação com o Santos para a temporada 2019, Abner tem no currículo algo que poucos jogadores brasileiros têm: uma passagem pelo Real Madrid. O lateral esquerdo de apenas 22 anos defendeu o time B dos merengues entre 2014 e 2017 e teve a oportunidade de trabalhar com Zidane, ex-técnico do Real, e Solari, atual comandante da equipe de Madrid.

Confira as movimentações do Mercado da Bola

Em entrevista ao UOL Esporte, Abner destacou a experiência de atuar no 'maior clube do mundo', mesmo que pelo time B, o Real Madrid Castilla. E não esconde: pretende voltar.

"É uma coisa surreal. O Real Madrid é o melhor clube do mundo. É uma responsabilidade muito grande. Você tem uma grande valorização e, para mim, foi um privilégio jogar ali. Trabalhei com o Zidane no time principal e no time B. Também trabalhei com o Solari, hoje treinador do time principal. Foi uma experiência muito boa, apesar de ter tido as lesões. Mas quando estive apto conseguir jogar alguns jogos lá. É uma coisa muito diferente mesmo. Estar ali no melhor clube do mundo, com grandes jogadores, e com o melhor jogador do mundo que é o Cristiano Ronaldo. Foi uma experiência muito boa", disse Abner.

"Expectativa para voltar todos nós temos. Quem não queria voltar para o melhor clube do mundo? Pretendo, sim, voltar um dia. Também tenho que mostrar meu futebol agora aqui no Brasil. Infelizmente cheguei no Real Madrid e tive algumas lesões e isso me atrapalhou muito, não pude mostrar o futebol que me fez chegar ao Real", acrescentou o jovem lateral.

Comunicação CFC
Imagem: Comunicação CFC
Depois de passar pelo Real Madrid, Abner foi emprestado ao Estoril, de Portugal, e, em abril do ano passado, retornou ao Coritiba para jogar a Série B do Campeonato Brasileiro - foram 19 jogos na competição. Na reta final, conseguiu engatar uma sequência de partidas que o deixou animado depois de ter que enfrentar algumas lesões na ainda curta carreira.

"Voltei ao Brasil com o propósito de poder recuperar meu futebol. Fui para o Coritiba, tive uma sequência de jogos [na Série B], terminei como titular e estou 100% fisicamente. Minha expectativa é muito boa para esse ano e estou ansioso para voltar a jogar", completou.

O lateral agrada ao técnico argentino Jorge Sampaoli e o Peixe mantém conversas com seu estafe há algumas semanas. A cúpula santista tratava Jorge como prioridade, mas diante da dificuldade na negociação, abriu negócio com o ex-jogador do Real Madrid B. Ao ser indagado sobre a negociação, o presidente José Carlos Peres preferiu manter mistério ao comentar a situação após reunião do Comitê de Gestão na última segunda-feira.

"Não está certo. Quem determina contratação é Sampaoli", disse em entrevista ao UOL Esporte.

Há urgência em fechar com um jogador para a posição. O Santos conta apenas com Orinho para o setor e o atleta não convenceu Jorge Sampaoli, tanto que o colombiano Copete já foi improvisado na lateral ou na ala esquerda em partidas que o time atuou com três zagueiros.

CUEVA E EVERSON ESTREIAM COM VITÓRIA NO SANTOS

redetv

Mais Futebol