Topo

Esporte


Marcelo chega a dois meses de calvário no Real. E parece perder a paciência

Gabriel Bouys/AFP
Imagem: Gabriel Bouys/AFP

Brunno Carvalho e Flávio Latif

Do UOL, em São Paulo

2019-02-20T04:00:00

20/02/2019 04h00

O desgaste de Marcelo com as críticas recebidas chegou ao ápice nesta semana com uma resposta a um torcedor no Instagram. Um dos grandes nomes do Real Madrid nos últimos anos, o jogador viu seu status de intocável ser ameaçado com duas acusações: estar acima do peso e apresentar problemas defensivos.

As críticas não são de hoje. A primeira citação ao peso do brasileiro partiu do técnico Santiago Solari em meados de dezembro. Na ocasião, o treinador disse esperar pelo lateral "fino" - ele se recuperava de uma lesão muscular.

Desde então, Marcelo não teve mais paz. As críticas da imprensa e da torcida aumentaram e o próprio Solari precisou vir aos microfones para defendê-lo. Ainda assim, deixou claro que todos poderiam perder a posição no Real Madrid.

A disputa por posição passou a ser uma dor de cabeça grande para o brasileiro. A regularidade do jovem Sergio Reguilón fez com que torcida e imprensa espanhola passassem a questionar a necessidade de ter Marcelo entre os titulares.

Desde que Solari assumiu a equipe, no fim de outubro, Reguilón atuou em nove partidas, titular em oito delas. Sempre que o espanhol começou jogando, o Real Madrid saiu vencedor. Por outro lado, nas últimas nove partidas com Marcelo como titular, o Real teve seis derrotas, dois empates e apenas uma vitória.

"Tudo culpa minha! Seguimos", rebateu Marcelo, em um post que apontava justamente esses números para defender que o brasileiro fosse para o banco de reservas.

Enquanto o calvário continua no Real Madrid, Marcelo tem sido constantemente sondado como possível reforço da Juventus na próxima temporada - quando o brasileiro poderia reencontrar o amigo Cristiano Ronaldo.

Rafael Reis: Seleção brasileira precisa de renovação

UOL Esporte

Mais Esporte