Topo

Futebol


Diego Souza fecha com Botafogo, e São Paulo ganha preferência por atacante

Diego Souza, atacante do São Paulo - Marcello Zambrana/AGIF
Diego Souza, atacante do São Paulo Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

07/03/2019 11h11

Diego Souza deve ser anunciado pelo Botafogo ainda hoje. O centroavante tem tudo acertado com o clube carioca e espera apenas que detalhes burocráticos sejam resolvidos com o São Paulo para definir a transferência por empréstimo até 31 de dezembro deste ano. Em troca, o Tricolor receberá a preferência de compra do atacante Luiz Fernando.

O desejo são-paulino, inclusive, era ter Luiz Fernando como reforço imediato, mas os botafoguenses barraram essa possibilidade. O contrato do atacante alvinegro vai até o fim de 2021, mesmo período em que a preferência de compra dos paulistas terá de duração. 

O Bota bancará o salário de Diego Souza. Essa era uma das principais exigências do São Paulo para fazer negócio com o camisa 9, já que a intenção da diretoria é enxugar a folha salarial para permitir que Cuca reformule o elenco para o Campeonato Brasileiro. Os vencimentos de março serão pagos integralmente pelo time do Morumbi. A partir de abril, os cariocas assumem.

Já ficaram amarradas também duas possibilidades de futuro para Diego. Se o São Paulo quiser chamá-lo de volta após a cessão ao Botafogo, será preciso apenas exercer uma cláusula de renovação automática por mais uma temporada.

Se os paulistas não quiserem mais contar com o centroavante, o Botafogo já selou um contrato definitivo de dois anos com Diego. Ou seja, ao todo teria o jogador por três temporadas. Para esse novo período de vínculo, novos valores foram negociados com o atacante de 33 anos.

O Botafogo buscava uma referência para o ataque há tempos e colocou Diego Souza como prioridade máxima. Antes, a ideia era envolver a dívida que tem com o São Paulo pelo também atacante Henrique Almeida, mas a possibilidade acabou refutada. 

A ideia do Tricolor é mesmo reduzir gastos para deixar caminho livre para a montagem de elenco pensada por Cuca. A estimativa é que R$ 8 milhões sejam economizados com a saída de Diego Souza, que já teve aval do novo técnico. Em situação semelhante está o meia Nenê, que interessa a Fortaleza e Fluminense.

Mais Futebol