Topo

Paulista - 2019


Palmeiras vence São Paulo com golaço, se classifica e afunda rival em crise

Siga o UOL Esporte no

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

2019-03-16T18:25:44

16/03/2019 18h25

O Palmeiras está classificado para a fase mata-mata do Campeonato Paulista. Neste sábado (16), o Palmeiras enfrentou o São Paulo, fora de casa, no Pacaembu, e venceu o rival por 1 a 0, com gol de Carlos Eduardo, garantindo vaga à próxima fase e complicando a vida do rival.

Com o resultado, o Palmeiras chegou aos 22 pontos e, na liderança do Grupo B, garantiu classificação. Já o São Paulo, com 14 pontos, segue na segunda colocação, mas pode ver o rival Oeste o ultrapassar caso vença ainda na rodada. Decidindo a classificação na última rodada, o São Paulo visita o São Caetano, na quarta (20), às 21h30 (de Brasília).

Ale Cabral/Agif
Imagem: Ale Cabral/Agif

O melhor: Carlos Eduardo e Hernanes

Autor do gol do Palmeiras, Carlos Eduardo foi o jogador mais agudo do time enquanto esteve em campo. De quebra, ainda acertou um chutaço para garantir a vitória do time. Pelo lado tricolor, Hernanes comandou o meio de campo do time no primeiro tempo, mas deixou o campo lesionado e fez com que o time perdesse a superioridade no setor.

O pior: Borja e Gonzalo Carneiro

Em mais uma chance como titular, Borja voltou a não acrescentar ao time do Palmeiras. O centroavante não deu uma finalização ao gol, e ainda foi substituído no intervalo.

Pelo lado do São Paulo, Gonzalo Carneiro pouco participou do jogo e, em sua melhor oportunidade, cabeceou para defesa espetacular de Weverton.

Marcello Zambrana/Agif
Imagem: Marcello Zambrana/Agif

Troca de Borja por Carlos Eduardo muda o jogo

Sem nenhuma finalização no primeiro tempo, o centroavante Borja, que substituiu o suspenso Deyverson, não agradou o técnico Felipão. No intervalo, o treinador promoveu a entrada de Carlos Eduardo, jogador conhecido por sua velocidade, no lugar de Borja. A mudança fez efeito 35 minutos depois. Com o São Paulo aberto, Carlos Eduardo acertou uma bomba de fora da área e abriu o placar para o Palmeiras.

No duelo de "profetas", Hernanes sai lesionado

Hernanes e Moisés foram titulares neste sábado e protagonizaram um duelo a parte. Os "profetas" de Palmeiras e São Paulo tiveram apresentações distintas. Pelo lado do Tricolor, Hernanes foi o principal nome do primeiro tempo, cobrando falta com perigo e sendo o encarregado por armar as jogadas ofensivas. Já Moisés, mais discreto, teve de se dedicar ao jogo defensivo e levou cartão amarelo ainda no primeiro tempo. Na segunda etapa, Hernanes, lesionado, deu lugar ao jovem Brenner; Moisés foi substituído por Bruno Henrique.

Marcello Zambrana/Agif
Imagem: Marcello Zambrana/Agif

Faltas atrapalham andamento do jogo

O primeiro tempo do Choque-Rei ficou marcado pelo excesso de faltas, que, por consequência, deixou o jogo muito lento. Com mais de 15 faltas entre as equipes, os contra-ataques que o Palmeiras tanto esperava não surgiram efeito. No gol do São Paulo, Tiago Volpi não teve trabalho, e trabalhou com os pés em algumas situações para começar as jogadas ofensivas do Tricolor.

Com o Palmeiras atrás, o São Paulo ficou mais com a bola nos pés, e buscava inversões de jogadas para tentar furar as linhas defensivas do adversário. Com Hernanes flutuando, o São Paulo teve suas melhores oportunidades pelo lado direito do ataque, com Antony e Igor Vinícius caindo pelo mesmo lado. Com muitas faltas, as bolas paradas também apareceram. Na melhor delas, Hernanes cobrou falta com força e exigiu boa defesa de Weverton.

Convocado por Tite, Weverton cumpre seu papel

Convocado pelo técnico Tite para defender a seleção brasileira em amistosos nesse mês, contra Panamá, no dia 23/03, e República Tcheca, no dia 26/03, Weverton fez boas defesas para manter o placar em igualdade no primeiro tempo. Após defender cobrança de falta de Hernanes, Weverton mostrou qualidade em lance de perigo do São Paulo. Após bola levantada na área passar por Pablo, Gonzalo Carneiro cabeceou no contra-pé de Weverton, que precisou se esticar para dar um tapa na bola e manda-la para longe. Um toque de mão de Pablo, no entanto, foi marcado pelo árbitro Thiago Duarte Peixoto.

Palmeiras amarelado

Muito preocupado com a marcação, o Palmeiras sofreu com cartões amarelos. Para impedir as investidas do rival, a equipe do técnico Luiz Felipe Scolari abusou das "faltas táticas", que impedem com que os jogadores rivais construam jogadas ofensivas. Apenas no primeiro tempo, os zagueiros Antônio Carlos e Gustavo Gómez, o volante Moisés e o centroavante Borja receberam o cartão amarelo.

São Paulo segue sem vitória em clássicos no ano

O São Paulo segue sem vencer clássicos no ano de 2019. Mandante neste sábado, o Tricolor soma três derrotas: Corinthians (2 a 1), Santos (2 a 0) e Palmeiras (1 a 0). Já o retrospecto do Palmeiras é melhor. O time de Felipão empatou com o Santos (0 a 0), perdeu para o Corinthians (1 a 0) e venceu o São Paulo (1 a 0).

Marcello Zambrana/Agif
Imagem: Marcello Zambrana/Agif

Tabu mantido

Além de brigar por pontos importantes para poder se classificar à fase mata-mata do Paulistão, o São Paulo também entrou em campo com um tabu para quebrar. A última vitória do Tricolor contra o Palmeiras aconteceu no dia 27 de maio de 2017, em duelo pelo Campeonato Brasileiro.

Para piorar, o São Paulo segue sem triunfar sobre o Palmeiras em jogos do Paulistão. A última vitória do time do Morumbi contra o rival, pelo Campeonato Estadual, aconteceu em 2009, em duelo com gol do ex-centroavante Washington.

Torcida vaia presidente Leco

Com o resultado de igualdade no primeiro tempo, a torcida do São Paulo se uniu para criticar o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, que foi muito vaiado pelos torcedores que ocuparam o setor Cadeira Azul no estádio do Pacaembu. Apesar das vaias, os são-paulinos apoiaram o time, que saiu aplaudido ao fim dos primeiros 45 minutos. Quando o Palmeiras abriu o placar, a torcida voltou a xingar o mandatário do São Paulo.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 0 X 1 PALMEIRAS

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/Hota: 16 de março de 2019, às 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo
Público pagante: 17.755 mil torcedores
Total: 19.208 mil torcedores
Renda: R$ 689.900,00

Cartões amarelos: Pablo e Anderson Martins (São Paulo); Moisés, Gustavo Gómez, Antônio Carlos e Borja (Palmeiras)

GOL: Carlos Eduardo, aos 34 minutos do segundo tempo (Palmeiras)

São Paulo: Tiago Volpi, Igor Vinícius, Arboleda, Ardeson Martins e Reinaldo (Leo); Luan (Everton Felipe), Hudson e Hernanes (Brenner); Antony, Pablo e Gonzalo Carneiro
Técnico: Vagner Mancini

Palmeiras: Weverton; Mayke, Gustavo Gómez, Antônio Carlos e Victor Luís; Felipe Melo, Moisés (Bruno Henrique) e Ricardo Goulart; Dudu (Jean), Gustavo Scarpa e Borja (Carlos Eduardo)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Errata: o texto foi atualizado
Diferente do publicado anteriormente na Ficha Técnica do jogo, Mayke jogou na lateral direita do Palmeiras, e não Marcos Rocha. A informação foi corrigida.
Diferente do publicado anteriormente, o São Paulo não empatou com o Palmeiras neste sábado, mas acabou derrotado no terceiro clássico no campeonato. A informação foi corrigida.
ESPN e Ei PLus

Assista a todos os jogos e programas de ESPN e El Plus sem TV a cabo.