Topo

Seleção Brasileira


Brasil vira amistoso com dois de Jesus e alivia pressão sobre Tite

Danilo Lavieri

Do UOL, em Praga (República Tcheca)

26/03/2019 18h38

O Brasil sofreu, saiu atrás no placar, mas conseguiu a vitória sobre a República Tcheca no amistoso disputado hoje em Praga. Com gols de Roberto Firmino e Gabriel Jesus (duas vezes), a seleção de Tite chegou a assustar pelo péssimo desempenho no primeiro tempo, mas apresentou melhora suficiente para fazer o 3 a 1. O gol dos donos da casa foi feito por Pavelka.

Com Coutinho novamente apagado, a equipe sofreu bastante para criar nos primeiros 45 minutos e ainda viu Marquinhos falhar no gol do adversário. A República Tcheca "retribuiu" com um erro semelhante, entregando a bola nos pés de Firmino, que não teve trabalho para empatar no começo do segundo tempo. Depois, Tite fez mudanças, colocou Everton, David Neres e Gabriel Jesus e viu a sua equipe melhorar em movimentação, especialmente pelos lados do campo. Foi assim que Neres recebeu a bola pela esquerda em um belo passe de Danilo e colocou Jesus na cara do gol para virar.

O triunfo alivia (mas não tira) a pressão em cima de Tite nos seus últimos amistosos antes de convocar a seleção para a Copa América. O treinador passou a semana bastante questionado, especialmente após o empate por 1 a 1 com o Panamá, no sábado, quando viu seu time ser vaiado em Portugal. Agora, no dia 17 de maio, o treinador convoca a seleção que estreia dia 14 de junho contra a Bolívia, mas antes tem amistoso para disputar, no dia 5 de junho, provavelmente contra o Qatar, no Maracanã. A CBF ainda busca um rival para o dia 9, no Beira-Rio, mas as negociações estão complicadas.

Joe Klamar/AFP
Imagem: Joe Klamar/AFP

Os melhores: Roberto Firmino e David Neres

O gol, fruto de seu já conhecido oportunismo, coroou uma atuação paciente e completa. Firminou ficou completamente isolado no ataque no primeiro tempo, mas ganhou mais liberdade com a entrada de Gabriel Jesus e passou a comandar as ações vindo de trás, como já faz no Liverpool, da Inglaterra, desde o início desta temporada europeia. Everton e David Neres, testados nas pontas na etapa final, também merecem destaque pela coragem nas jogadas individuais, principalmente Neres, que participou dos dois gols que deram a vitória ao Brasil. Jesus, que aproveitou essas duas jogadas de Neres, obviamente também fica em evidência.

O pior: Thiago Silva

Quem não teve uma jornada tão feliz foi Thiago Silva. O zagueiro passou por apuros na marcação de Schick, errou saídas de bola e algumas tentativas de desarme. O curioso, é que o zagueiro tinha um "concorrente" pela pior atuação, mas acabou vendo o volante Allan se recuperar de um primeiro tempo ruim ao participar do terceiro gol brasileiro, o segundo de Jesus.

Menon: Brasil melhora no 2º tempo e vence tchecos

UOL Esporte

República Tcheca pressiona o Brasil, que mostra futebol irreconhecível

O Brasil teve um início de primeiro tempo bom, com lances rápidos e domínio de bola no campo do adversário. Como resposta, a República Tcheca adiantou um pouco a marcação e sufocou a seleção. Os donos da casa criaram oportunidades com a bola rolando, em uma batida de falta em que a bola passou por baixo da barreira e parou em grande defesa de Alisson. Incrédulo da beira do campo, Tite tentava, em vão, mudar a sua equipe.

Marquinhos "tropeça na grama", e donos da casa abrem o placar

A República Tcheca aproveitou a superioridade no primeiro tempo e abriu o placar. Allan, que errou demais na saída de bola, tentou desviar um passe, e Marquinhos se enrolou e tropeçou na grama. A bola passou entre as pernas dele e sobrou para Pavelka, que teve tempo de avançar um pouco antes de chutar e abrir o placar sem chance para Alisson. A torcida que quase lotou o estádio comemorou quase sem acreditar que a seleção dona da casa estava fazendo o gol.

JOE KLAMAR / AFP
Imagem: JOE KLAMAR / AFP

É amistoso, mas ambiente é de Copa do Mundo

O entorno do estádio Eden Arena hoje teve um ambiente de Copa do Mundo. Diversos patrocinadores fizeram ações para atrair os torcedores, que puderam participar de competições, jogar videogame e pintar o rosto com a bandeira da República Tcheca. A sensação térmica próxima do 0ºC não afastou os torcedores de uma cerveja, que também era vendida dentro do estádio.

Firmino empata, e Tite nem comemora

O Brasil voltou mais pilhado do intervalo. E ainda contou com a sorte para reagir. Em um erro absurdo da zaga, Roberto Firmino conseguiu sair cara a cara com o goleiro Pavlenka e não teve dificuldades para empatar o jogo aos três minutos do segundo tempo. O empate não teve nem sequer comemoração de Tite e teve uma vibração tímida até dos próprios atletas, que quase não celebraram.

Tite insiste em substituições e em nomes contestados

Apesar da chuva de críticas em torno da temporada de Philippe Coutinho no Barcelona, Tite optou por mantê-lo entre os titulares. O meio-campista voltou a ter uma atuação tímida, quase não tocou na bola no primeiro tempo e, mesmo assim, foi mantido na volta do intervalo, quando quase marcou belo gol de fora da área. O comandante fez a mesma troca que havia feito no empate em 1 a 1 com o Panamá. Tirou Paquetá e escalou Everton. Assim, Coutinho passou a atuar centralizado, com o gremista aberto na esquerda.

Michael Cizek/AFP
Imagem: Michael Cizek/AFP

Jesus ganha nova chance, mas ao lado de Firmino

Contra o Panamá, Tite mudou o seu sistema de jogo em busca do gol da vitória. A alternativa naquele jogo havia sido a entrada de Gabriel Jesus no lugar de Roberto Firmino e a centralização de Richarlison. O próprio comandante afirmou em entrevista que a sua opção matou o futebol de Richarlison, um dos melhores em campo até então. Agora, o comandante optou por voltar a ter dois atacantes, mas a dupla foi formada por Roberto Firmino e Gabriel Jesus, com o primeiro sendo responsável por recuar mais e armar o time.

David Neres perde chance na cara após boa tabela com Arthur

O Brasil apresentou razoável melhora nos últimos 20 minutos de jogo. Em uma boa tabela com Arthur, David Neres saiu cara a cara com o goleiro Pavelka, em uma de suas jogadas mais características. Na hora de finalizar, porém, o camisa 7 demorou um pouco a tomar a decisão e acabou abafado pelo defensor tcheco ao tentar chute de pé direito.

Jesus faz dois gols em jogadas de Neres

Com as entradas de David Neres e Everton, o Brasil mostrou uma razoável melhora no seu jogo criativo. Em uma excelente bola lançada por Danilo, o atacante do Ajax disparou pela esquerda e achou Jesus livre do outro lado para virar o jogo, aos 37 minutos. Já perto dos acréscimos, Neres fez pivô excelente, de calcanhar, para Allan, que rolou para Gabriel Jesus. O centroavante precisou chutar duas vezes para fazer o terceiro da seleção.

FICHA TÉCNICA
REPÚBLICA TCHECA 1X3 BRASIL


Local: Eden Arena, em Praga (República Tcheca)
Data: 26 de março de 2019, terça-feira
Horário: 16h45 (de Brasília)
Árbitro: Ovidiu Hategan (Romênia)
Assistentes: Octavian Sovre e Sebastian Gheorghe
Cartões amarelos: Casemiro (Brasil)
Público: 19.116 presentes

Gols: Pavelka, aos 36 minutos do primeiro tempo (República Tcheca); Roberto Firmino, aos três minutos, e Gabriel Jesus, aos 37 e aos 44 minutos do segundo tempo (Brasil)

REPÚBLICA TCHECA: Pavlenka; Coufal, Suchy, Celutska (Kúdela) e Novak (Selassie); Soucek, Pavelka (Kral) e Darida (Frydek); Masopust, Zmrhal (Jankto) e Schick (Vydra).
Técnico: Jaroslav Silhavy

BRASIL: Alisson; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro (Arthur); Coutinho (Gabriel Jesus), Allan, Paquetá (Everton) e Richarlison (David Neres); Roberto Firmino (Fabinho).
Técnico: Tite

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi publicado, a estreia do Brasil na Copa América é em 14 de junho, não em 14 de maio. A informação foi corrigida.
ESPN, Ei PLus e Fox Sports

Assista aos jogos e programas de ESPN, EI Plus e Fox Sports sem TV a cabo.

Mais Seleção Brasileira