Topo

Santos

Santos empata com Red Bull Brasil e avança para as semifinais do Paulistão

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

2019-03-26T21:58:29

26/03/2019 21h58

O Santos empatou com o Red Bull Brasil na noite de hoje por 0 a 0, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas-SP, pela partida de volta das quartas de final do Campeonato Paulista e avançou para as semifinais.

O Peixe tinha vantagem por ter vencido a primeira partida do mata-mata por 2 a 0, mas mesmo assim foi para cima e chegou a criar chances, mas não conseguiu sair do 0 a 0.

O time do técnico Jorge Sampaoli agora espera para saber quem será seu adversário nas semifinais. Com o seu resultado e a vitória do Palmeiras sobre o Novorizontino, o Santos tem a segunda melhor, encarando agora a equipe que fechar a fase atual com a terceira melhor campanha geral no Paulista.

Quem foi bem: Jean Mota

Ivan Storti/Santos FC
Imagem: Ivan Storti/Santos FC

O meia foi o principal articulador do Peixe principalmente na primeira etapa. Dos pés dele saíram as melhores oportunidades santistas na partida, com ele mesmo tendo ao menos duas delas: o toque de peito depois do cruzamento de Pituca e a cabeçada após levantamento de Sánchez, ambas defendidas por Julio Cesar.

Quem foi mal: Copete

O colombiano ganhou a chance de ser titular de maneira surpreendente na vaga de Rodrygo. No entanto, o atacante não conseguiu aproveitar a oportunidade. Com mais poder de recomposição do que Rodrygo, ele falhou em reforçar a marcação pelo lado esquerdo, por onde Aderlan fez boa partida. Na parte ofensiva, não deu seguimento em quase nenhuma jogada e fez o Peixe atacar mais pela direita enquanto esteve em campo.

Primeiro tempo: Santos controla jogo e cria chances

O Santos controlou as ações do primeiro tempo e praticamente não foi ameaçado pelo Red Bull Brasil. Logo no início, o atacante Eduardo Sasha teve uma chance de ouro após belo lançamento de Jean Mota, mas parou em Julio Cesar. O goleiro ainda fez outras três boas defesas em lances de Jean Mota: uma finalização de peito, uma cabeçada e uma cobrança de escanteio fechada que quase entrou.

Segundo tempo: Peixe "se defende com a bola" e garante classificação

O Peixe não repetiu a intensidade do primeiro tempo e criou menos chances. Por outro lado, manteve a posse de bola e não deixou o Red Bull Brasil jogar. O "se defender com a bola" é um pedido antigo do técnico Jorge Sampaoli, que diz que o adversário não pode atacar se não tiver a posse da bola e pede para que sua equipe a mantenha para controlar as ações do jogo. Rodrygo ainda teve uma boa chance em lançamento de Jean Mota, mas chutou para fora.

FICHA TÉCNICA
Red Bull Brasil 0 x 0 Santos

Data: 26 de março de 2019 (terça-feira)
Horário: 20h (de Brasília)
Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas-SP
Árbitro:
Leandro Bizzio Marinho
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Daniel Luis Marques
Amarelos: Eduardo Sasha, do Santos; Jobson, Osman e Ligger, do Red Bull Brasil.

RED BULL BRASIL: Julio Cesar; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Rafael Carioca (Pio); Jobson (Everton), Uillian Correa e Ytalo; Osman, Deivid e Roberson (Bruno Tubarão). Técnico: Antônio Carlos Zago.

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique (Luiz Felipe), Aguilar e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca e Jean Mota; Carlos Sánchez, Copete (Rodrygo) e Eduardo Sasha (Kaio Jorge). Técnico: Jorge Sampaoli.