Topo

Paulista - 2019


Corinthians encerra invencibilidade do Santos e abre vantagem na semifinal

Siga o UOL Esporte no

Eder Traskini e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

2019-03-31T18:01:39

31/03/2019 18h01

Caiu a invencibilidade do Santos em clássicos neste ano. Hoje, na Arena Corinthians, em São Paulo, em partida marcada por falhas e atendimento de ambulância dentro de campo, o Corinthians venceu o primeiro duelo do mata-mata da semifinal do Campeonato Paulista por 2 a 1. Os gols do time da casa foram marcados por Manoel e Clayson, e os visitantes descontaram com Derlis González.

Antes, o time da Baixada tinha disputado quatro clássicos em 2019, incluindo amistoso com o Corinthians, e ainda não havia perdido para os rivais. Com o resultado de hoje, a equipe do técnico Fábio Carille jogará com a vantagem do empate na próxima semana. A segunda e decisiva partida do mata-mata será na segunda-feira, dia 8, no Pacaembu. O mando de campo é do Santos.

Beting, sobre vitória do Corinthians sobre o Santos: "Foi melhor e mereceu"

UOL Esporte

Democracia corintiana

O Corinthians fez um apelo em defesa da democracia hoje, dia em que o golpe de estado que instaurou a ditadura militar no Brasil em 1964 completou 55 anos. Além da estátua de Sócrates, símbolo da Democracia corintiana, o clube resgatou uma faixa histórica na Arena com a frase "Ganhar ou perder, mas sempre com democracia".

Histórico

A partida teve um sabor especial para Ralf. O volante completou o seu jogo de número 400 com a camisa do Corinthians. O jogador recebeu uma placa de homenagem e entrou para um seleto grupo de atletas que defenderam o Alvinegro em mais de 400 confrontos.

A lista de jogadores que mais vezes vestiram a camisa do clube é formada por: Wladimir (805), Luizinho (606), Ronaldo (602), Zé Maria (598), Biro-Biro (590), Vaguinho (551), Cláudio (550), Olavo (506), Rivellino (474), Idário (469), Rafael (451), Roberto (451), Marcelinho Carioca (433), Oreco (409), Wilson Mano (405), Baltazar (404) e Cássio (403).

Início quente e gol corintiano

A partida começou com um ritmo acelerado, e as duas equipes partiram para o ataque. Não demorou para o Corinthians abrir o placar. Após cobrança de falta de Sornoza, Manoel subiu mais do que a zaga adversária e desviou. Foi a oitava assistência do meia equatoriano.

Curiosamente, a torcida comemorou o gol duas vezes. A primeira quando a bola morreu no fundo das redes. A segunda no momento em que o árbitro Vinícius Gonçalves Dias Araújo confirmou o gol depois de consultar o VAR.

Cássio falha, e Santos empata

A festa corintiana durou pouco. Para empatar, o Santos contou com a ajuda de Cássio. Após cruzamento de Jean Mota, o goleiro falhou, e a bola sobrou para Derlis González, que fez o seu.

Luiz Felipe erra, e Clayson não perdoa

Com o placar igual, o Santos passou a ter mais volume de jogo e criou boas oportunidades. No entanto, o Corinthians mostrou objetividade e soube aproveitar a bobeada do rival para fazer o segundo.

Luiz Felipe vacilou na hora de afastar a bola, que ficou com Clayson. O corintiano dominou no bico da área, superou Victor Ferraz e chutou cruzado para marcar.

Susto e ambulância dentro do campo

A alegria da torcida deu lugar ao clima de tensão na Arena Corinthians. Aos 45 minutos, Felipe Aguilar e Danilo Avelar bateram cabeça dentro da área e caíram, levando o árbitro a parar o jogo imediatamente. Na sequência, Fagner fez gol, que não foi validado.

O zagueiro do Santos foi imobilizado com colar cervical e deixou o campo de ambulância, sob aplausos da torcida. O jogador foi transferido para o hospital Sírio Libanês para a realização de exames complementares e deve passar a noite lá.

Sampaoli mexe, mas Corinthians pressiona

Para tentar dar mais dinâmica ao meio de campo, o treinador santista tirou Cueva e colocou Rodrygo no segundo tempo. No entanto, a postura da equipe da Baixada não mudou. Enquanto isso, o Corinthians era mais eficiente e chegava ao ataque.

Os melhores: Manoel, Clayson e Derlis González

Clayson deu velocidade para o time da casa e fez um belo gol. Já o zagueiro corintiano teve o que a torcida corintiana mais gosta de ver: raça. Mesmo machucado, ficou em campo. Além de ajudar na defesa, fez o seu gol. Já Derlis González começou bem o jogo e balançou as redes. Porém, assim como o restante do time santista, caiu de rendimento.

Os piores: Cássio e Luiz Felipe

O goleiro corintiano falhou no gol santista e também assustou em alguns lances. Já Luiz Felipe parecia sem segurança no primeiro tempo e errou no gol de Clayton. O zagueiro até melhorou na etapa final, mas não apagou o início ruim.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS x SANTOS

Data: 31 de março de 2019 (domingo)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho e Bruno Salgado Rizo
Cartões amarelos: Vanderlei, Alison (Santos); Sornoza (Corinthians)
Gols: Manoel aos 4 do 1º tempo; Derlis González aos 7 do 1º; Clayson aos 31
Público e renda: 39.919 pagantes e R$ 2.467.185,50

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Henrique, Manoel e Danilo Avelar; Ralf, Júnior Urso e Sornoza (Richard); Vagner Love (Pedrinho), Clayson (Mateus Vital) e Gustagol. Técnico: Fábio Carille.

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Aguilar (Lucas Veríssimo) e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca, Sánchez (Soteldo) e Cueva (Rodrygo); Jean Mota e Derlis González. Técnico: Jorge Sampaoli.