Topo

Atlético-MG

Atlético-MG é goleado pelo Cerro e fica perto da eliminação na Libertadores

Andrés Cristaldo/EFE
Victor Caceres comemora gol do Cerro Porteño sobre o Atlético-MG Imagem: Andrés Cristaldo/EFE

Do UOL, em Belo Horizonte

2019-04-10T21:10:30

10/04/2019 21h10

O Atlético-MG perdeu por 4 a 1 para o Cerro Porteño, hoje, no Paraguai, e está cada vez mais perto de uma eliminação ainda na fase de grupos da Copa Libertadores da América. Após abrir o placar com Ricardo Oliveira, a equipe sofreu a virada em menos de cinco minutos e a goleada em 13. Marcos Acosta, Federico Carrizo, Victor Cáceres e Joaquin Larrivey fizeram para o mandante.

Com o resultado obtido na quarta rodada, os mineiros seguem com três pontos conquistados, na terceira posição do Grupo E. O Cerro Porteño chega a 12 e não pode ser alcançado pelos mineiros. O Atlético pode chegar à vice-liderança e ultrapassar o Nacional, do Uruguai, que tem nove. Contudo, para que isso ocorra, os mineiros precisam vencer os dois jogos e torcer pela derrota dos uruguaios para o Cerro na última rodada da fase de grupos. Assim, o saldo de gols seria critério decisivo para o alvinegro tentar chegar às oitavas de final.

O melhor: Marcos Acosta anula Guga e marca de falta

Marcos Acosta foi o melhor em campo na partida de hoje à noite. O lateral esquerdo anulou as investidas do Galo pelo lado direito do ataque, impedindo que Guga chegasse com frequência ao setor, e ainda marcou um gol em cobrança de falta da intermediária. O camisa 26 bateu de canhota, a bola desviou em Ricardo Oliveira e foi para o fundo da rede.

Os piores: Fábio Santos e Victor falham em gols

Vaiado recentemente pela torcida, Fábio Santos não fez boa partida. O lateral esquerdo, claramente nervoso, deu muitas brechas na marcação e falhou de forma incrível no terceiro gol do Cerro Porteño, marcado por Victor Cáceres. O defensor entregou a posse de bola nos pés do volante e o viu balançar a rede de Victor com facilidade.

O título de pior em campo, porém, não fica apenas com o lateral. O goleiro Victor fez uma partida abaixo da crítica e voltou a falhar com as cores do Atlético-MG em 2019. Ele saiu de forma bizarra do gol e foi facilmente batido por Laverrey, que marcou o quarto gol do Cerro Porteño na partida. O goleiro, na ocasião, trombou com Igor Rabello na grande área.

Atlético apaga e sofre virada em cinco minutos

O Atlético-MG vinha fazendo um bom jogo até sofrer o primeiro gol. Marcos Acosta marcou em cobrança de falta aos 31 minutos. Três minutos mais tarde, foi a vez de Carrizo balançar a rede. Ele aproveitou falha de Adilson na marcação, tabelou com Mathias Villasanti e finalizou colocado para marcar o segundo do time da casa. Na sequência, aos 36, Victor Cáceres aproveitou erro de Fábio Santos para marcar o terceiro do mandante. O quarto do Cerro foi feito aos 44 da etapa inicial.

Ricardo Oliveira volta a marcar na Libertadores

Ricardo Oliveira finalmente voltou a deixar a sua marca em uma partida de Libertadores na temporada. Depois de marcar quatro nos jogos contra o Danubio, o camisa 9 deixou a sua marca no revés atleticano para o Cerro Porteño. Ele aproveitou passe de Luan para estufar a rede do rival. Desde o último gol que marcou, em 12 de fevereiro de 2019, até hoje, ele ficou cinco partidas sem marcar.

Assistente anula gol do Cerro feito por Cáceres

O vexame do Atlético-MG na Copa Libertadores da América poderia ser ainda maior se não fosse a decisão de Alexander Guzman, assistente, em anular de forma correta um gol marcado por Victor Cáceres. Quando o Galo ainda vencia por 1 a 0, o volante contou com toque de cabeça de Amorebieta para balançar a rede. O jogador, entretanto, estava em posição irregular.

Zagueiro vai para o hospital com suspeita de fratura

Um choque de Amorebieta com um jogador do Atlético-MG ainda no primeiro tempo foi o suficiente para tirá-lo da partida. O atleta deixou o gramado na ambulância e foi conduzido a um hospital nas proximidades do estádio Nueva Olla. Ele tem suspeita de fratura na costela e precisa ser avaliado por um especialista.

Atlético-MG tem segunda pior defesa da fase de grupos

O Atlético-MG tem a segunda pior defesa da fase de grupos da Copa Libertadores da América. Com a goleada sofrida para o Cerro Porteño, o time de Levir Culpi chegou a oito gols tomados em quatro jogos no torneio continental. Somente o Sporting Cristal, do Peru, sofreu mais gols. A equipe estrangeira teve a rede vazada em nove oportunidades.

FICHA TÉCNICA
CERRO PORTEÑO (PAR) 4 x 1 ATLÉTICO-MG

Motivo: 4ª rodada do Grupo E da Copa Libertadores da América
Local: Estádio Olla Azulgrana, em Assunção (Paraguai)
Data: 10 de abril de 2019 (quarta-feira)
Horário: às 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldan (Colômbia)
Assistentes: Alexander Guzman (Colômbia) e Dionisio Ruiz (Colômbia)
Cartão amarelo: Espinola, Aguilar (Cerro); Maicon (Atlético-MG)
Gols: Ricardo Oliveira - 19'/1ºT (0-1); Marcos Acosta - 31'/1ºT (1-1); Federico Carrizo - 34'/1ºT (2-1); Victor Cáceres - 36'/1ºT (3-1); Larrivey - 44'/1ºT (4-1)

CERRO PORTEÑO
Muñoz; Escobar, Marcos Cáceres, Amorebieta (Espinola) e Acosta (Juan Saiz); Aguilar, Víctor Cáceres, Villasanti e Fede Carrizo; Larrivey (Diego Churín) e Valdez.
Técnico: Fernando Jubero.

ATLÉTICO-MG
Victor; Guga, Igor Rabello, Leonardo Silva, Adilson, Elias (Nathan), Luan (Yimmi Chará) e Juan Cazares (Vinícius); Maicon Bolt e Ricardo Oliveira.
Técnico: Levir Culpi.