Topo

Dirigente do Cruzeiro se envolve em confusão com seguranças do Mineirão

Leandro Freitas, gerente de marketing do Cruzeiro, se envolveu em confusão no Mineirão - Divulgação/Cruzeiro
Leandro Freitas, gerente de marketing do Cruzeiro, se envolveu em confusão no Mineirão Imagem: Divulgação/Cruzeiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

16/04/2019 04h00

Leandro Freitas, gerente de marketing do Cruzeiro, se envolveu em uma confusão com seguranças que prestam serviço à Minas Arena, gestora do Mineirão, na tarde de ontem, durante o jogo de ida da final do Campeonato Mineiro, diante do arquirrival Atlético-MG. O caso teve até registro de Boletim de Ocorrência (BO) em uma delegacia que fica no próprio estádio. Todos foram liberados, mas o UOL Esporte teve acesso ao documento.

Três membros da equipe de segurança - Erivaldo Xavier, Bruno Silva e Renata Teixeira - alegam que o integrante da cúpula cruzeirense empurrou Renata e cuspiu em Bruno durante uma discussão em um dos camarotes do estádio, assinado pela Brahma. Erivaldo, um dos envolvidos, diz que o dirigente se envolve frequentemente em confusões no Gigante da Pampulha.

Leandro Freitas, por sua vez, alegou à polícia que estava no local quando um segurança teria o atrapalhado a assistir ao jogo. O dirigente diz que discutiu com o membro da equipe de segurança e admite ter cuspido em Bruno. Ele alega que, na sequência, foi dominado por seguranças.

Um quinto envolvido, chamado Marlon Andrade, disse ter visto o ocorrido e tentou evitar uma condução brusca de Leandro. Ele alega que foi empurrado por Erivaldo, um dos responsáveis pela segurança, e diz que foi ameaçado pelo mesmo.

Procurado pelo UOL Esporte, o gerente de marketing do Cruzeiro nega a situação: "Você [repórter] deve ter recebido isso do Bernardo Pontes, isso é tudo inveja, mentira".

Acusado pelo atual gerente de futebol, o ex-diretor de marketing da Raposa nega a acusação: "Eu? Rs... Apenas mais uma história inventada por ele ao meu respeito. Normal. Moro no Rio. Nem no estádio eu estava. Recebi esse vídeo em grupos do WhatsApp. Só tenho a lamentar por ele e principalmente pelo Cruzeiro", escreveu por meio de mensagem telefônica ao UOL.

Procurada para falar, a gestora do Mineirão não se manifestou sobre o caso até a publicação desta notícia. O mesmo aconteceu com a assessoria de comunicação do clube.