Topo

Santos

Jean Mota deve ser primeiro meia artilheiro isolado do Paulistão desde 1999

Ivan Storti | Santos FC
Sánchez aponta para Jean Mota durante jogo entre Santos e Atlético-GO Imagem: Ivan Storti | Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

2019-04-19T12:00:00

19/04/2019 12h00

O meia Jean Mota, do Santos, está muito perto de confirmar o prêmio de artilheiro do Campeonato Paulista da temporada de 2019. O feito não é para qualquer um: o último jogador não atacante a conquistar a artilharia isolada foi o meia Alex, em 1999, quando atuava pelo Palmeiras, com 12 gols marcados.

Elano até foi artilheiro do estadual em 2011, quando atuava pelo Santos, mas com 11 gols dividiu o prêmio com o atacante Liedson, que jogava pelo Corinthians.

Jean soma sete gols no estadual e provavelmente não será alcançado jogo final entre São Paulo e Corinthians. Quem está mais próximo do meia santista é o atacante Gustavo, com quatro gols. Ele teria de marcar um hat-trick na finalíssima para empatar com o meia santista e o Corinthians não marca um gol sequer há quatro jogos.

Após quase ser emprestado ao Bahia no início do ano, Jean Mota permaneceu no Peixe por pedido do técnico Jorge Sampaoli que viu no camisa 41 qualidades que poderiam seriam úteis ao time que pretendia montar em Santos. Não deu outra: titular e mais próximo à área, Jean vive sua melhor fase com a camisa santista.

Ele deixou sua marca nos dois primeiros jogos do ano, contra Ferroviária e São Bento, e depois voltou a balançar as redes diante de Bragantino, Ituano, Mirassol e Guarani (duas vezes). Voltou a marcar pela Copa do Brasil diante do América-RN e, depois, viveu um mês de jejum que foi encerrado na última quarta-feira, quando entrou em campo com o neto de Sampaoli, Benício.

Principal destaque da equipe no ano, Jean Mota lidera o Peixe em gols, com nove na temporada, e também em assistência, somando seis. Como não poderia ser diferente, o meia credita a boa fase ao técnico Jorge Sampaoli, que lhe deu confiança e colocou o jogador para atuar em sua posição de origem. Vale lembrar que Jean Mota chegou a ser lateral-esquerdo e até segundo volante desde que chegou ao Peixe.