Topo

Futebol


Diretoria do Atlético-MG nega proposta, mas admite interesse em Ceni

Stephan Eilert/AGIF
Imagem: Stephan Eilert/AGIF

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

2019-04-20T21:51:38

20/04/2019 21h51

Pela primeira vez, o Atlético-MG admitiu publicamente que tem interesse em Rogério Ceni, técnico do Fortaleza. Após empatar por 1 a 1 e ficar com o vice-campeonato mineiro para o Cruzeiro, o diretor de futebol Rui Costa concedeu uma entrevista no Independêcia e falou sobre alguns assuntos, sendo um deles o futuro treinador do Galo.

"Não fizemos proposta para o Rogério Ceni, primeiro porque o Rogério não aceitaria, segundo porque estávamos focados em uma decisão importantíssima para nós. Mas eu não tenho dúvida nenhuma de que o Rogério e o Tiago Nunes não sejam as fichas números um e dois de qualquer clube do Brasil que queira contratar treinador. Isso não é antiético, é conhecer mercado. Não é desonestidade, é saber montar estrutura de gestão técnica. O Atlético, pela sua diretoria, sempre estará atento ao melhor para o clube", iniciou, citando também Tiago Nunes, técnico do Athletico Paranaense, e outro pretendido pelo Galo.

Apesar de não revelar nenhum outro detalhe, o Atlético pode fazer uma proposta para Rogério Ceni a partir da próxima segunda-feira. Assim como o time mineiro, o treinador também destinou o final de semana para focar na decisão do campeonato estadual. O Fortaleza venceu o Ceará por 2 a 0 no jogo da ida e pode ficar com o título neste domingo.

"O Atlético não fez nenhum movimento. Se eu acho o Rogério um grande treinador? Acho um baita treinador, assim como eu acho o Tiago um grande profissional, assim como eu acho o Renato Portaluppi o melhor treinador na história recente do futebol brasileiro. Entende? Então, é isso. Nós vamos trabalhar dentro daquilo que for melhor para o Atlético, porque, se não for assim, vamos ter que trabalhar só com banco de dados de profissionais que estão, eventualmente, fora do mercado. Futebol nunca foi assim. Agora mudou?".

"Então, o Atlético cuida de suas coisas, dos seus interesses, de uma forma muito criteriosa, muito ética, porque é assim que o presidente do clube determina e é assim que ele escolheu os profissionais que trabalham com ele. Então, é isso o que posso te dizer de uma forma objetiva, sincera e verdadeira", encerrou o diretor.

Mais Futebol