Topo

Esporte


City vence United em Old Trafford e ultrapassa Liverpool na ponta do Inglês

Carl Recine/Reuters
Imagem: Carl Recine/Reuters

Do UOL, em São Paulo

24/04/2019 17h54

O Manchester City venceu o Manchester United por 2 a 0 hoje (24), em Old Trafford, reassumiu a liderança e, agora, depende apenas de si mesmo para conquistar o Campeonato Inglês. Restam três rodadas para o fim da competição, e a diferença para o segundo colocado Liverpool é de um ponto.

Os próximos adversários do City serão Burnley, em 28 de abril, Leicester e Brighton. O Liverpool enfrentará o Huddersfield depois de amanhã (26), e posteriormente encara Newcastle e Wolves. Os gols de hoje foram feitos por Bernardo Silva e Sané.

Fernandinho deixou o campo com dores no joelho no início do segundo tempo. Do outro lado, o Manchester United sofreu em casa e continua recebendo críticas pelo fraco desempenho da equipe. Vale lembrar que o time vem de derrota por 4 a 0 para o Everton.

Blogueiro Rafael Reis analisa situação do City no Inglês

UOL Esporte

Os melhores: Bernardo Silva e Sané

Carl Recine/Reuters
Imagem: Carl Recine/Reuters

Que personalidade teve Bernardo Silva! O português, que faz boa temporada e chegou hoje a 100 jogos com a camisa do City, recebeu a bola de Gundogan pela direita, chamou a marcação para dançar e chutou no cantinho do gol. De Gea não alcançou e não conseguiu impedir o rival de abrir o placar.

A leitura que Bernardo Silva fez dos espaços em campo foi fundamental, mas há de se destacar que o City se tornou mais incisivo no ataque depois da saída do brasileiro Fernandinho, que deixou o campo com dores no joelho. Sané entrou em seu lugar e melhorou o time.

O alemão coroou a boa atuação com um gol. Aos 20 do segundo tempo, Sterling cortou a marcação pela direita, olhou para o outro lado do ataque e encontrou Sané, que finalizou forte para ampliar a vantagem azul.

O pior: Fred

Carl Recine/Reuters
Imagem: Carl Recine/Reuters

De Gea não foi bem nos dois tentos que sofreu, e Andreas Pereira não apresentou qualquer motivo para justificar sua condição de titular hoje, mas Fred deu o segundo gol de presente para o City com um passe errado. Quando o rival é um time que sabe controlar a posse de bola e leva perigo em velocidade, qualquer toque mal executado pode ser extremamente perigoso - e o meia brasileiro aprendeu da pior forma.

Agüero triangula e quase marca

Agüero, Sané e David Silva usaram o futebol para dar aula de trigonometria. A triangulação dos três resultou em bola no pé do argentino, que chutou de primeira e acertou o pé da trave.

City encontra paredão no primeiro tempo

Phil Noble/Reuters
Imagem: Phil Noble/Reuters

As descidas do City ao ataque no primeiro tempo davam a impressão de que o United tinha 15 jogadores em campo. O time de Guardiola teve mais posse de bola, mas demorou para encontrar caminho no meio da linha de cinco da defesa vermelha, que tinha Young, Darmian, Smalling, Lindelof e Shaw.

Por isso, a imprevisibilidade de Sterling parecia ser a melhor possibilidade. Aos 14, o atacante cortou para o meio, chutou rasteiro e viu a bola desviar em Smalling, quase enganando De Gea. Mas o espanhol se recuperou a tempo de defender.

Ainda no primeiro tempo, aos 43 minutos, o City teve boa troca de passes com David Silva, Agüero, Bernardo e Sterling, que mais uma vez finalizou rasteiro para defesa de De Gea. O goleiro também brilhou aos 18, quando espalmou forte chute de Bernardo da entrada da área.

De Gea, porém, foi do céu ao inferno. Afinal, o segundo gol do City contou com falha do goleiro, que viu a bola passar sob sua perna.

Carl Recine/Reuters
Imagem: Carl Recine/Reuters

Ederson impede Pogba e Rashford

Como já não tem mais chances de levantar a taça da Premier League, o Manchester United entrou mais do que disposto a complicar a vida do City na briga pelo título inglês. Mas ninguém combinou isso com o goleiro Ederson. O brasileiro defendeu finalização de Pogba e interrompeu o ataque costurado por Lingard e Rashford.

Fernandinho sente dor e é substituído

Phil Noble/Reuters
Imagem: Phil Noble/Reuters

O segundo tempo começou em ritmo intenso. Aos três, Pogba se preparou para chutar e foi devidamente travado por Fernandinho. O problema é que o brasileiro sentiu dores depois da dividida, foi ao chão com a mão no joelho direito e teve de ser substituído por Sané em seguida.

Old Trafford não assusta time de Pep

Phil Noble/Reuters
Imagem: Phil Noble/Reuters

Uma declaração de Pep Guardiola na véspera da partida causou polêmica em Manchester. O treinador espanhol disse que o Old Trafford, estádio do rival, já não é mais "tão assustador". A torcida vermelha parecia motivada a provar o contrário, mas a equipe visitante não se intimidou e mostrou maturidade após a eliminação da Liga dos Campeões.

FICHA TÉCNICA
MANCHESTER UNITED 0 X 2 MANCHESTER CITY

Data e hora: 24 de abril de 2019, às 16h (de Brasília)
Local: Old Trafford, em Manchester (Inglaterra)
Árbitro: Andre Marriner
Cartões amarelos: Andreas Pereira, Luke Shaw (United); Kompany, Zinchenko (City)
Gols: Bernardo Silva, aos 8 do segundo tempo, e Sané, aos 20 (City)

UNITED: De Gea; Young, Darmian (Sanchez), Smalling, Lindelof e Luke Shaw; Andreas Pereira (Lukaku), Fred e Pogba; Rashford e Lingard (Martial)
Técnico: Ole Solskjaer

CITY: Ederson; Kyle Walker, Vincent Kompany, Laporte e Zinchenko; Gundogan (Danilo). Fernandinho (Sané) e David Silva; Bernardo Silva, Agüero (Gabriel Jesus) e Sterling
Técnico: Pep Guardiola

Mais Esporte