Topo

Juventus


De promessa a criticado: o argentino que não consegue jogar com CR7 e Messi

Massimo Pinca/Reuters
Dybala, da Juventus, em partida contra o Bologna Imagem: Massimo Pinca/Reuters

Do UOL, em São Paulo

2019-04-26T12:00:00

26/04/2019 12h00

Jogar ao lado de Cristiano Ronaldo ou Lionel Messi pode fazer qualquer um render mais em campo? Pelo menos para um argentino não é bem assim. Coincidência ou não, Paulo Dybala tem sofrido para atuar bem ao lado dos dois maiores jogadores da atualidade. E isso fez com que ele fosse de grande promessa do futebol mundial para um dos atletas mais criticados dos últimos meses.

Companheiro de CR7 na Juventus e de Lionel Messi na seleção argentina, o atacante de 25 anos vive a pior temporada no clube de Turim. Desde a contratação de Ronaldo, Dybala esteve em 39 partidas e fez 10 gols, cinco na Liga dos Campeões e cinco no Campeonato Italiano. O número não chega nem perto do alcançado em 2017/18, quando balançou as redes 26 vezes em 46 duelos. Desde que chegou ao time, em 2015, nunca marcou menos do que 15 tentos por temporada.

As fracas atuações renderam jogos no banco de reservas e duras críticas, principalmente após a queda da Juve na Liga dos Campeões diante do Ajax. Um dos grandes ídolos do clube italiano, Marco Tardelli acredita que Dybala "sofre inconscientemente" e não é compatível com Cristiano Ronaldo.

"A Juventus precisa trabalhar a gestão de seu elenco. Cristiano Ronaldo talvez tenha jogado muito esse ano, mas é ele que se impõe. Contra o Ajax podia ter feito mais. Creio que alguns jogadores dão menos em campo com CR7, sofrem inconscientemente. Dybala é um deles", analisou Tardelli.

Uma explicação para o fraco desempenho ao lado de Ronaldo pode estar na forma de jogar do argentino. O próprio técnico da Juve, Massimiliano Allegri, já deu a entender que as características de Dybala não combinam tanto assim com as do craque português.

"É uma questão de características de jogadores. Com Ronaldo, você leva um jogador a mais para ocupar a área e se impõe fisicamente, o que Dybala não consegue fazer. Então você também pode jogar com Dybala e Ronaldo, mas nesse caso é normal que você perca algumas disputas", explicou o treinador à "Sky Sports" em fevereiro deste ano.

A incompatibilidade não parece ser só com Ronaldo. A fraca parceria com Messi na seleção argentina também é motivo de preocupação. Ao todo são 19 partidas, três assistências e apenas um gol. Antes de o país confirmar presença na Copa do Mundo de 2018, Dybala afirmou que era "difícil atuar ao lado de Messi". A declaração causou polêmica e fez com que o atacante da Juve fosse atacado pela imprensa.

Meses depois, Messi adotou uma postura amena e disse que entendeu a declaração do companheiro. De acordo com o astro argentino, é difícil cumprir um papel na Juventus e outro na seleção.

"Falamos do que aconteceu e no fim das contas a declaração dele ficou em segundo plano porque eu entendi o que ele quis dizer e em nenhum momento o levei a mal. Muita gente inventou muita coisa e quis levar para o lado errado. Em nenhum momento eu levei isso a mal, ele tinha algo a dizer e eu entendi perfeitamente a mensagem, não houve nenhum tipo de problema. É muito difícil você ter um papel no seu clube e quando chega na seleção ter que cumprir uma função totalmente diferente. Tudo precisa do seu tempo, toda a equipe ainda precisa se adaptar, conhecer o estilo e jogo e precisamos jogar juntos para nos conhecermos melhor", afirmou Messi.

O próprio Dybala reconhece que não está em grande fase. Para lidar com as críticas, ele se espelha exatamente em Cristiano Ronaldo e Lionel Messi.

"Um dia você é o melhor do mundo e no dia seguinte é um inútil. Tentar encontrar um ponto de equilíbrio não é fácil. Acontece com todo mundo, até com campeões como Messi e Ronaldo. Eles ainda são criticados mesmo depois de tudo o que fizeram na carreira", afirmou em entrevista ao jornal italiano "Corriere della Sera".

Vale destacar que a principal competição da Itália ainda não acabou. Assim, Dybala terá mais cinco jogos no Campeonato Italiano para melhorar os números na temporada.

Confira os números:

Dybala na Juventus sem Cristiano Ronaldo:
2015/16 - 46 jogos e 23 gols
2016/17 - 48 jogos e 19 gols
2017/18 - 46 jogos e 26 gols

Dybala na Juventus com Cristiano Ronaldo:
2018/19 - 39 jogos e 10 gols

Dybala na Argentina na "Era Messi":
19 jogos e um gol

Mais Juventus