Topo

Futebol


Cruzeiro usa time misto, perde para Emelec e termina com 2ª melhor campanha

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

2019-05-08T21:13:45

08/05/2019 21h13

Usando o time misto, o Cruzeiro acabou perdendo sua invencibilidade na Copa Libertadores. Jogando no Mineirão, a equipe foi derrotada por 2 a 1 pelo Emelec, do Equador. Rojas abriu o placar, e Sassá deixou tudo igual. Mas Angulo, de pênalti, deu o triunfo aos visitantes já no fim da partida.

Com o resultado, além de perder os 100%, o time mineiro terminou a fase de grupos com a segunda melhor campanha entre todos os clubes. Horas depois, o Palmeiras venceu o San Lorenzo por 1 a 0, somou os mesmos 15 pontos, mas levou a melhor no saldo de gols. Já o Emelec sai muito satisfeito de Belo Horizonte, já que garantiu o segundo lugar da chave e a consequente classificação para as oitavas de final.

Quem foi bem: Angulo decide a partida

Não só pelo gol de pênalti, mas por dar muito trabalho à zaga celeste, Angulo foi a principal referência do Emelec, sempre participando das tentativas de ataque.

Quem foi mal: Edílson não apoia bem e faz pênalti

Edílson foi mal na hora de apoiar no ataque. No fim do jogo, ainda fez o pênalti que gerou a derrota. Rodriguinho também não esteve em seus melhores dias. Além de cochilar e perder a bola antes do primeiro gol, teve dificuldades para armar as jogadas e errou passes importantes no ataque.

Sassá aproveita chance rara

Com Fred tomando conta do ataque do Cruzeiro, Sassá fez apenas o seu segundo jogo como titular no ano. Em campo, ele mostrou disposição e habilidade em alguns momentos, apesar de ter recebido poucas bolas para finalizar. Aos 17 minutos, o atacante antecipou o zagueiro e caiu na área. Apesar de muita reclamação, o juiz nada marcou. No segundo tempo, o centroavante pegou uma sobra de bola dentro da área e soltou uma pancada de perna esquerda para deixar tudo igual.

O jogo do Cruzeiro

Jogando à sua maneira, o Cruzeiro não fez tanta questão de ficar com a bola e preferiu pressionar a saída dos equatorianos. Quando precisou propor, optou em não correr riscos, mas errou muito na construção das jogadas. Com meia hora de jogo, o time teve sua primeira grande chance. O chute de bate-pronto de Cabral tirou tinta da trave. No segundo tempo, a equipe voltou com mais apetite e foi para cima na base do abafa. O empate virou questão de tempo, e ele veio com Sassá. Com tempo para virar, a Raposa melhorou com a entrada de Thiago Neves, mas levou um balde de água fria com o pênalti de Edílson e o gol feito por Angulo.

Atuação do Emelec

Precisando vencer para não correr risco de ficar em terceiro, o Emelec fez um jogo de boa marcação, mas sem conseguir sair com a frequência que desejava. O técnico Ismael Rescalvo orientou o time a se movimentar mais para superar a boa linha defensiva do Cruzeiro. Aos 24, Matamoros pegou Fábio adiantado e carimbou o travessão do goleiro. Ainda antes do intervalo, Rojas soltou a bomba e contou com a sorte de ver a bola bater no poste e nas costas do camisa 1 antes de entrar. Desde os primeiros minutos da etapa final, ficou claro que a estratégia era gastar o tempo. Só depois de levar o gol a equipe voltou a avançar, mas mesclou seu comportamento ofensivo com uma aparente satisfação com a igualdade. No fim, o visitante acabou achando um pênalti que foi bem convertido e acabou valendo os três pontos fora de casa.

Cronologia do jogo

Em finalização de muito longe, Rojas abriu o placar aos 40 minutos do primeiro tempo. O Cruzeiro foi pra cima na etapa final e conseguiu o empate com Sassá, aos 21 minutos. Pouco tempo depois, David marcou de cabeça, mas teve seu gol anulado por um impedimento duvidoso. No fim da partida, Angulo cobrou pênalti aos 44 minutos e deu a vitória aos visitantes. Vega, Guerrero e o goleiro Dreer terminaram o jogo amarelados pelo Emelec, enquanto Rafinha e Rodriguinho foram advertidos no lado do Cruzeiro.

Mano "segura" a corneta da torcida

Segundos depois de ver o Cruzeiro levar o gol, a torcida presente no Mineirão começou a pedir por Thiago Neves em campo. Ao ouvir os gritos, Mano Menezes se virou para a arquibancada e passou um breve momento conversando e pedindo calma aos torcedores mais próximos do banco de reservas.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1x2 EMELEC-EQU

Motivo: 6ª rodada, grupo B da Libertadores
Data/Hora: 08/05/2019
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Hora: 19h15 (de Brasília)
GOLS: Rojas, aos 40' do primeiro tempo, Sassá, aos 21' e Angulo, aos 44' do segundo tempo.
Público/Renda: 18.083 pagantes/24.417 presentes/R$393.347,00.

CRUZEIRO: Fábio; Edílson, Léo, Fabrício Bruno e Egídio; Henrique, Ariel Cabral (Robinho), Jadson (Thiago Neves); Rodriguinho, Rafinha (David) e Sassá. Técnico: Mano Menezes.

EMELEC: Dreer; Paredes, Mejía, Vega e Estacio (Johnson); Queiróz (Arroyo), Godoy, Matamoros (Caicedo), Guerrero; Rojas e Brayan Angulo. Técnico: Ismael Rescalvo.

Mais Futebol