Topo

Atuações fracas de "time B" reabrem discussões sobre rodízio do Palmeiras

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

23/05/2019 04h00

A vitória por 1 a 0 sobre o Sampaio Corrêa ontem, pela Copa do Brasil, não contou com uma boa atuação do Palmeiras. Com uma equipe quase totalmente reserva, à exceção de Felipe Melo, o alviverde ficou longe de repetir o grande desempenho das últimas semanas. Depois de o time perder seus únicos dois pontos no Campeonato Brasileiro até aqui usando a mesma estratégia - escalando reservas no empate com o CSA na segunda rodada -, o rodízio de Felipão começa a ver seus primeiros questionamentos por parte da torcida.

A estratégia de poupar titulares para suportar bem todas as competições do calendário foi vista internamente como uma das chaves para a conquista do Brasileirão do ano passado. Não somente por deixar os jogadores sempre descansados, mas também por aproveitar ao máximo um elenco caro e manter os atletas motivados. Neste ano, porém, as atuações do suposto "time B" não têm enchido os olhos como em 2018.

Vários fatores contribuem para isso. Um deles é que, no ano passado, faziam parte da equipe teoricamente reserva, que jogava o Brasileiro, nomes que hoje são titulares incontestáveis, como Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Deyverson. Além disso, Felipão raramente trocava o time inteiro, como fez contra o Sampaio Corrêa: jogadores como Dudu, Willian e Bruno Henrique atuavam em quase todas as partidas, mantendo uma base mesmo com as mudanças.

O treinador falou sobre essa diferença após a partida. "Trocar nove não é trocar seis, cinco. (Em 2018) A espinha dorsal permanecia, os atacantes permaneciam, uma série de detalhes que a gente ia colocando. Nesta oportunidade, não deu para ser assim. Modificando nove jogadores, é difícil que tenha uma atuação normal como nos outros jogos, mas também não foi tão ruim assim. Dá para a gente cobrar um pouco mais", disse Felipão.

Apesar da atuação abaixo do esperado, a estratégia acabou dando certo graças ao gol de Moisés nos acréscimos do segundo tempo, contando com um frango do goleiro Andrey. O Palmeiras atingiu os objetivos de descansar seus titulares para a sequência do Brasileirão e ao mesmo tempo voltar de São Luís com um bom resultado. A situação, agora, é confortável para decidir a vaga nas quartas da Copa do Brasil em casa, na próxima quinta-feira (30).

Carlos Eduardo e Lucas Lima viram alvos

Entre os nomes mais questionados pela torcida, destacaram-se o atacante Carlos Eduardo e o meia Lucas Lima. O primeiro recebeu voto de confiança de Felipão e atuou por toda a partida, mesmo errando lances fáceis e perdendo um gol cara a cara com o goleiro na primeira etapa. O segundo teve alguns lampejos, mas no geral foi novamente apático e deu lugar a Felipe Pires no segundo tempo.

Palmeiras terá reforço de titulares

O Palmeiras viaja direto de São Luís para Brasília, onde vai enfrentar o Botafogo no sábado, pelo Campeonato Brasileiro. Vários atletas que não foram com a delegação para o Maranhão vão se juntar ao grupo na capital federal para iniciar a preparação para o jogo. São os casos de Marcos Rocha, Luan, Bruno Henrique, Zé Rafael, Raphael Veiga e Gustavo Scarpa.

E para você?

Felipão deve manter o rodízio no elenco do Palmeiras?

Resultado parcial

Total de 2241 votos
24,10%
Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
70,73%
Daniel Vorley/AGIF
5,18%
Thomas Santos/AGIF
Total de 2241 votos