Topo

Brasileirão - 2019


Palmeiras vence Athletico com gol de Raphael Veiga e segue na liderança

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

08/06/2019 18h24

O Palmeiras venceu mais uma no Campeonato Brasileiro. Em um jogo difícil hoje no Allianz Parque, o Verdão contou com um gol de pênalti de Raphael Veiga para fazer 1 a 0 sobre o Athletico-PR e se manter na liderança da competição. A partida ainda teve uma expulsão de Nikão que foi cancelada após revisão do VAR.

Com a vitória, o Palmeiras chega a 19 pontos - ainda sem contar com os três pontos que estão provisoriamente suspensos pela CBF até que o STJD julgue o pedido de impugnação da partida com o Botafogo, o que está marcado para 18 de junho. Já o Athletico, com dez pontos, está na décima posição.

Os dois times voltam a campo na próxima quinta-feira (13), às 20h. O Palmeiras recebe o Avaí, novamente no Allianz Parque, enquanto o Athletico visita o Goiás no Serra Dourada.

Cronologia do jogo

O Palmeiras começou o jogo pressionando o Athletico, mas aos poucos o time paranaense passou a trocar mais passes e ameaçar o gol alviverde. O primeiro tempo foi equilibrado, e Nikão chegou a ser expulso após lance com Weverton na área. O juiz voltou atrás após consultar o VAR. Na segunda etapa, o Palmeiras novamente pressionou até fazer o gol aos 34 minutos, com Raphael Veiga, apos pênalti de Márcio Azevedo em Dudu.

O melhor: Weverton

O goleiro do Palmeiras foi bastante exigido no primeiro tempo e evitou que duas grandes chances do Athletico se convertessem em gol, ambas com Nikão. Primeiro, pegou uma cobrança forte de falta. Depois, se esticou todo para espalmar um tiro rasteiro do camisa 11 dentro da área.

O pior: Thonny Anderson

O centroavante do Athletico não conseguiu incomodar a defesa palmeirense enquanto esteve em campo. Errou um passe fácil que matou um ataque promissor no começo do jogo e perdeu a maioria das disputas com Antônio Carlos e Edu Dracena. Apagado, acabou saindo na segunda etapa para a entrada de Marcelo Cirino.

Juiz expulsa Nikão, mas volta atrás com auxílio do VAR

O árbitro Rodrigo D'Alonso Ferreira mostrou cartão vermelho direto ao atacante Nikão depois que o pé dele bateu no rosto do goleiro Weverton após uma dividida na área, aos 38 minutos do primeiro tempo. O árbitro de vídeo, porém, discordou da decisão. Após uma longa checagem do juiz de campo na cabine do VAR, ele optou por retirar o vermelho e aplicar apenas cartão amarelo, julgando que o lance foi sem intenção. A torcida do Palmeiras chiou bastante, enquanto Weverton cumprimentou Nikão e aceitou as desculpas do rubro-negro.

O jogo do Palmeiras: intensidade e bola aérea

O Palmeiras fez um jogo ao seu estilo. Começou os dois tempos pressionando muito forte o Athletico, empurrado pela torcida, avançando a marcação e não permitindo que os paranaenses fizessem seu jogo de bola no pé. A intensidade defensiva alviverde foi o ponto forte da equipe novamente. No ataque, as melhores oportunidades vieram roubando a bola na frente ou apostando pelo alto. Deyverson cabeceou para fora após cruzamento de Bruno Henrique, e vários laterais jogados direto na área levaram perigo, mas faltou pontaria nas finalizações.

O jogo do Athletico: contra-ataque e passes rápidos

O Athletico sofreu com a pressão do Palmeiras em boa parte do jogo, mas conseguiu se segurar bem na defesa. Quando conseguia superar a marcação mais avançada do alviverde com trocas rápidas de passes, o time rubro-negro conseguia incomodar os donos da casa acelerando as jogadas. Alguns contra-ataques também foram perigosos. Nikão exigiu grande defesa de Weverton após chute cruzado, e Felipe Melo deu um carrinho certeiro para impedir uma finalização cara a cara de Rony na primeira etapa. No segundo tempo, porém, o Athletico caiu de produção e viu o Palmeiras dominar.

Zé Rafael perde gol incrível

O Palmeiras teve uma grande oportunidade logo no começo do segundo tempo, que, assim como o primeiro, começou com pressão alviverde. Dudu recebeu na ponta direita e cruzou na segunda trave; a bola passou por Deyverson, mas encontrou Zé Rafael entrando sozinho. O camisa 8 desviou de primeira na pequena área, mas errou o alvo, mandando para fora.

Deyverson desperdiça chances

Titular absoluto de Felipão, Deyverson cometeu erros cruciais na área na hora de definir jogadas no segundo tempo. Após um lançamento longo do campo de defesa, ele ficou frente a frente com Santos, mas bateu em cima do goleiro do Athletico. E em outra jogada, errou um passe simples para o lado que deixaria Dudu na cara do gol. A bola saiu forte demais, e o camisa 7 não conseguiu finalizar.

Veiga cumpre a "lei do ex"

Quem decidiu o jogo foi Raphael Veiga. O meia, que passou a temporada passada emprestado ao Athletico-PR e se destacou, entrou no lugar de Lucas Lima no segundo tempo e cobrou com firmeza o pênalti sofrido por Dudu, após trombada de Márcio Azevedo dentro da área. Mais um capítulo da "lei do ex" sendo cumprida.

Bruno Henrique passa mal e sai no intervalo

O volante Bruno Henrique teve uma indisposição no intervalo e foi substituído por Moisés no Palmeiras. Segundo a comissão técnica alviverde, o camisa 19 passou mal e sentiu tontura.

FICHA TÉCNICA

Palmeiras 1 x 0 Athletico-PR

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 8 de junho de 2019 (sábado)
Horário: 16h30 (de Brasília)
Público: 37.086
Renda: R$ 2.489.587,85
Árbitro: Rodrigo D'Alonso Ferreira (SC)
Assistentes: Helton Nunes e Thiaggo Americano Labes (SC)

Gol: Raphael Veiga, aos 34 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Felipe Melo e Zé Rafael (Palmeiras); Léo Pereira, Wellington, Nikão e Márcio Azevedo (Athletico-PR)

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Thiago Santos), Bruno Henrique (Moisés) e Lucas Lima (Raphael Veiga); Dudu, Zé Rafael e Deyverson. Técnico: Luiz Felipe Scolari

Athletico-PR: Santos; Madson, Paulo André (Bruno Nazário), Léo Pereira (Lucas Halter) e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini; Nikão, Rony e Thonny Anderson (Marcelo Cirino). Técnico: Tiago Nunes