Topo

Sasha renasce, se torna decisivo no Santos e coloca pressão em Uribe

Sasha comemora seu gol que deu a vitória para o Santos no clássico contra o Corinthians - Ivan Storti/Santos FC
Sasha comemora seu gol que deu a vitória para o Santos no clássico contra o Corinthians Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

13/06/2019 04h00

Desde a chegada do técnico Jorge Sampaoli ao Santos, o clube passou quase seis meses buscando um centroavante para ser titular do time. O tão sonhado camisa 9 chegou no início deste mês, o colombiano Uribe, mas teve de assistir de perto outro atacante brilhar no Peixe: Eduardo Sasha.

O camisa 27 vem sendo decisivo no Santos. Após amargar o esquecimento no início da temporada, Sasha chegou a ser liberado por Jorge Sampaoli, mas se recusou a deixar o clube e aceitou o desafio de convencer o argentino que poderia ser útil.

Ele sequer foi inscrito para a primeira rodada do Campeonato Paulista e o técnico Jorge Sampaoli afirmou que o jogador não tinha "definição técnica" dentro de seu esquema.

Aos poucos, Sasha foi mostrando que poderia ajudar durante a temporada e foi inscrito no estadual. Estreou no ano contra o Altos-PI, na Copa do Brasil, e atuou outros nove jogos antes do início do Brasileiro, quando finalmente deslanchou.

O atacante foi titular na estreia do Peixe no torneio nacional e marcou um dos gols na vitória sobre o Grêmio, em Porto Alegre-RS. Na partida seguinte, voltou a ser titular e novamente encontrou as redes.

De lá pra cá, se tornou decisivo, marcou três vezes nos últimos quatro jogos e assumiu a artilharia do Brasileirão, ao lado de Gabigol, com cinco tentos. Ele comemorou o novo momento.

"Tô colhendo o que eu plantei. No início quando não ia para os jogos trabalhei forte porque sabia que a oportunidade ia aparecer. E estava preparado, feliz por esse momento, festejar mais uma vitória em casa e descansar para voltar no mesmo ritmo. Feliz por marcar gols e poder ajudar, o grupo está bem qualificado, tanto quem joga e quem fica no banco. O professor reveza e ninguém fica bravo, todo mundo em prol do nosso objetivo, agora é manter o ritmo", afirmou na saída do gramado após a vitória sobre o Corinthians.

Enquanto isso, Uribe assiste do banco. O colombiano foi titular contra o Ceará, quando Sasha fez o gol que definiu a vitória santista, e Atlético-MG, na eliminação do Peixe da Copa do Brasil. Em ambos os jogos foi discreto.

No entanto, o camisa 9 tem a confiança de Sampaoli. O argentino minimizou as primeiras atuações e disse que Uribe fazia um favor ao Peixe atuando tão rapidamente após ser apresentado. Para ele, o colombiano ainda vai melhorar bastante.

"A presença de um 9 como Uribe nos dá a alternativa de jogar diferente. Posição de Sasha hoje, nas costas do primeiro volante, nos somou ao jogo. Resultado dele nos últimos jogos foi decisivo. Hoje optamos também porque Uribe chegou sem minutos, não jogou e nem treinou (depois da lesão). Esse tempo (parada para a Copa América) mostrará por que veio para cá", disse o treinador.

Após começar o ano com Yuri Alberto e Felippe Cardoso como titulares e várias dúvidas na posição, o Peixe termina o semestre com o artilheiro do Brasileirão e um reforço de nome para o setor.