Topo

Seleção Brasileira


Militão escorrega, sente a coxa e deixa treino da seleção mais cedo

Lucas Figueiredo/CBF
Militão, durante treino da seleção brasileira antes da Copa América Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

2019-06-15T17:08:17

15/06/2019 17h08

A seleção brasileira tem mais um problema físico para cuidar durante a Copa América. O zagueiro Militão deixou o treino de hoje mais cedo após sentir dores na coxa esquerda. A atividade foi realizada na Academia de Futebol do Palmeiras.

Militão cumpria um exercício de ataque contra defesa. Depois de rebater um lançamento do auxiliar Matheus Bacchi, os defensores precisavam se preparar para encarar um dois contra um dos atacantes.

Após afastar o lançamento, Militão se posicionou para marcar, escorregou e caiu. Ao tentar levantar, já percebeu que estava mancando. Miranda chamou o médico Rodrigo Lasmar, que fez alguns testes na coxa esquerda de Militão, aplicou um spray para aliviar a dor e saiu com o zagueiro para o vestiário da Academia.

O problema foi na coxa esquerda, já perto do quadril, e não na região interna da perna. O treino com os reservas da seleção seguiu sem Militão, e teve o apoio de seis atletas de base de Palmeiras e São Paulo.

"Militão sentiu dores no quadril esquerdo após um movimento realizado no treinamento desta tarde. Deixou o campo para tratamento com a fisioterapia e segue em observação. Não há previsão de exames e será reavaliado amanhã", disse em nota o departamento médico da seleção.

O alento dessa atividade foi a participação de Arthur. O volante, que já havia sido liberado para ficar no banco na abertura da Copa América, contra a Bolívia, treinou sem restrições e pode reforçar o time contra a Venezuela, às 21h30 de terça-feira, em Salvador.

Mais Seleção Brasileira