Topo

Futebol


Chileno leva "puxão de orelha" e se diz arrependido por rasteira em invasor

Jara derrubou torcedor que invadiu gramado durante partida entre Chile e Uruguai - REUTERS/Sergio Moraes
Jara derrubou torcedor que invadiu gramado durante partida entre Chile e Uruguai Imagem: REUTERS/Sergio Moraes

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

02/07/2019 19h03

Gonzalo Jara protagonizou um dos momentos peculiares desta Copa América. O chileno deu uma rasteira num torcedor que invadiu o gramado durante o confronto com Uruguai, pela primeira fase da competição. Em entrevista coletiva hoje (02), disse que não repetiria a dose e que até tomou um "puxão de orelha" da esposa.

"Não voltaria a fazer. Eu conhecia o regulamento, mas estava um espetáculo tão bom, e nós perdemos um ataque, tínhamos a bola, houve esta circunstância. Não queria agredir a pessoa, nem nada", disse o jogador.

A "rasteira" no invasor ocorreu no Maracanã. E depois de ter acertado o aficionado - identificado com as cores do Uruguai -, Jara foi cobrado pelos jogadores rivais, que queriam sua expulsão. Ele seguiu na partida e o Chile acabou perdendo.

E, de casa, Jara ainda levou uma cobrança especial. A esposa lhe deu um "puxão de orelha" pelo que houve em campo.

"Não voltaria a fazer, porque tenho família, filhos, tomei um puxão de orelha da minha mulher. Estou arrependido. Não pensei no momento, só queria que se resolvesse rapidamente a situação", completou.

Mas o momento é outro. Depois de eliminar a Colômbia nos pênaltis, a equipe do técnico Reinaldo Rueda está na semifinal e encara o Peru nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), na Arena do Grêmio.

Mais Futebol