Topo

Esporte


Cruzeiro supera crise, vence Atlético-MG e fica perto de semi na Copa do BR

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

2019-07-11T21:54:56

11/07/2019 21h54

O Cruzeiro não tomou conhecimento do Atlético-MG e, mesmo em momento conturbado fora de campo, venceu o rival por 3 a 0 hoje, no Mineirão, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Pedro Rocha, Thiago Neves e Robinho marcaram para o mandante, que deixou o campo ao som dos gritos de olé de sua torcida.

Com o resultado, a Raposa pode até perder por dois gols de diferença na partida de volta que garante a classificação para as semifinais. O Galo precisa vencer por três de diferença para levar para os pênaltis ou por vantagem maior para avançar. O segundo confronto será na próxima quarta-feira (17), às 19h15 (de Brasília), na Arena Independência.

Antes, as duas equipes entram em campo pelo Brasileirão. O Cruzeiro recebe o Botafogo no domingo, mesmo dia em que o Atlético visita a Chapecoense.

O melhor: Pedro Rocha faz jus a rótulo

Pedro Rocha foi o nome do jogo. Escalado no lugar de Fred, que ficou no banco de reservas, o atacante fez um golaço em um chute de perna canhota da intermediária e participou diretamente do segundo gol, feito por Thiago Neves. Ele deu assistência para o camisa 10, deixando-o livre na cara do gol. Esta não é a primeira vez que o jogador brilha diante do Atlético em um jogo de Copa do Brasil. Na final do torneio, em 2016, quando ainda defendia as cores do Grêmio, foi decisivo para a vitória dos gaúchos.

O pior: Luan faz partida desastrosa e é sacado

Substituído por Rómulo Otero no intervalo da partida, Luan foi o pior em campo. O atacante cometeu muitos erros na criação de jogadas. Não à toa, só acertou 69% dos passes que tentou e foi presa fácil para a marcação do Cruzeiro. Ele deixou o campo no intervalo por opção da comissão técnica.

Alerrandro ganha chance, mas não chuta a gol

O jovem Alerrandro foi o escolhido de Rodrigo Santana para a vaga de Ricardo Oliveira, que ficou no banco de reservas. O garoto nem sequer chegou a finalizar contra o gol de Fábio e foi muito aquém do que se esperava dele. Esta é a sua segunda chance como titular seguida. Antes da parada para a Copa América, o centroavante havia atuado entre os prediletos da comissão técnica no empate por 1 a 1 contra o São Paulo.

Thiago Neves volta a marcar contra o Atlético-MG

Thiago Neves costuma provocar o Atlético-MG nas conquistas do Cruzeiro. O camisa 10 voltou a balançar as redes do arquirrival na partida de hoje. Ele aproveitou ótimo passe de Pedro Rocha e, livre de marcação, concluiu para a meta. O meia volta a marcar contra o Galo após pouco mais de um ano e três jogos de jejum. A última vez havia sido em 8 de abril de 2018, quando ele marcou um dos gols na vitória por 2 a 0 na final do Campeonato Mineiro.

Robinho faz gol em clássicos após jejum

Robinho voltou a deixar a sua marca em um clássico contra o Atlético-MG depois de nove partidas de jejum. O meia-atacante de 31 anos aproveitou falha de Victor e rebote de Réver para estufar a rede. O último gol do meia-atacante contra o arquirrival ocorreu em 18 de setembro de 2016, justamente em seu primeiro clássico mineiro. De lá para cá, nove confrontos contra o Galo se passaram, todos sem gols do atleta.

Cruzeiro aguarda momentos certos para ser fatal

O bom momento do Atlético durou só dez minutos. Até então, o Cruzeiro cadenciava a partida e aguardava o melhor momento para dar o bote. O ataque mais veloz da Raposa deixou a zaga atleticana perdida. Assim, o time mandante pôde colocar em prática o estilo que Mano mais gosta. Era só roubar a bola, escapar com toques rápidos e chegar ao gol de Victor. Foi assim que Thiago Neves foi presenteado por Pedro Rocha e marcou o segundo. Na etapa final, em uma das sucessivas bobeadas na saída de bola atleticana, Robinho teve duas chances para fazer. Aproveitou a segunda e deu números finais ao confronto.

Atlético muda formação, fica mais lento

Rodrigo Santana escalou o Galo em um 4-1-4-1, com Zé Welison na marcação e Elias ajudando a linha mais ofensiva. A formação deslocou Cazares para o lado esquerdo, e o meia praticamente não produziu. Além disso, o time apresentou espaços demais em campo e não conseguiu sair jogando na maioria dos lances. Equivocado nas transições, entregava a bola com facilidade e sofria com as ofensivas rivais. Esse foi o cenário dos gols de Thiago Neves e de Robinho.

Cruzeiro provoca rival com faixa antes do jogo

Thiago Fernandes/UOL
Imagem: Thiago Fernandes/UOL

Não faltou provocação no clássico. Na entrada das equipes em campo, uma grande bandeira foi erguida na parte central das cadeiras. Nela, estava a imagem da taça da Copa do Brasil e a faixa "Seis de Copas". O número se refere à quantidade de títulos celestes no torneio, recordista da competição, mas não deixa de ser uma alusão ao histórico 6 a 1 sobre o arquirrival.

CRUZEIRO 3x0 ATLÉTICO-MG

Motivo: quartas de final da Copa do Brasil (ida)
Data/Hora: 11/07/2019, às 20h (de Brasília)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Marcelo Van Gasse (SP) e Danilo Simon Manis (SP)
VAR: Alício Pena Júnior (BR)
GOLS: Pedro Rocha, 12'1ºT (1-0), Thiago Neves, 26'1ºT (2-0), Robinho, 9'2ºT (3-0)

CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero, Léo, Dedé e Egídio; Henrique, Ariel Cabral; Thiago Neves (David), Robinho (Fred) e Marquinhos Gabriel; Pedro Rocha (Jadson). Técnico: Mano Menezes.

ATLÉTICO-MG: Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison (Jair), Elias; Cazares (Geuvânio), Chará, Luan (Otero); Alerrandro. Técnico: Rodrigo Santana.

Mais Esporte