Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

O que mudou no Corinthians após três semanas de problemas e raras soluções

Após vários obstáculos, Carille tem o enorme desafio de tornar Corinthians menos previsível - Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Após vários obstáculos, Carille tem o enorme desafio de tornar Corinthians menos previsível Imagem: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

13/07/2019 12h00

Trinta e um dias se passaram desde o último jogo oficial do Corinthians, que usou a pausa da Copa América para descansar, jogar amistosos e treinar por três semanas para o segundo semestre. Neste período, Fábio Carille teve que ajustar seus testes às circunstâncias, incluindo "perder" uma semana de preparação.

Mas o que mudou no Corinthians no período? A resposta é que não mudou muita coisa. O técnico se decidiu por um time que tem poucas novidades se comparado a um mês atrás após as três semanas de intertemporada.

A exceção é Gil, que chega para jogar imediatamente. O zagueiro virou titular logo no primeiro treino e deve reestrear contra o CSA às 16 horas (de Brasília) deste domingo (14), na volta do Brasileirão. Mas o reforço talvez seja a única solução criada durante a intertemporada no Corinthians.

Na comparação simples com o time do primeiro semestre, o sistema de jogo é o mesmo e as peças também, em grande parte. Cássio, Fagner, Manoel e Danilo Avelar estão mantidos como titulares na defesa; o meio segue com Ralf, Junior Urso e Sornoza (ou Jadson), além de Pedrinho e Clayson nas pontas; e o comando de ataque é função de Vagner Love.

Essa falta de criatividade é fruto do período cheio de problemas. O time foi prejudicado por lesões e fez amistosos em que o desempenho foi muito criticado contra Botafogo-SP, Vila Nova e Londrina.

Dois em alta, mas fora do time

O curioso é a ausência de Régis nas discussões sobre titularidade. O meia fez dois gols e foi um dos poucos a "se salvar" nos amistosos de intertemporada. Ele perdeu a vaga de titular nesta semana porque Carille preferiu voltar a utilizar as peças de antes - Sornoza e Jadson.

Bruno Méndez também está em alta após os testes, mas não deve ganhar espaço porque logo vira desfalque novamente: vai defender o Uruguai nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru.

Testes que não aconteceram

De certa forma, o mês do Corinthians foi desidratado pelas lesões de Clayson e Everaldo, dupla que não treinou com bola por duas semanas para fazer fortalecimento muscular - Carille classificou o período como "perdido" por causa disso. A expectativa do treinador era achar alternativas para a falta de criatividade da equipe. Para isso, pensava em usar Clayson na faixa central, mas entende que não teve tempo hábil para testar a alternativa.

O Corinthians encerra sua intertemporada com o treino de hoje, véspera da partida contra o CSA. É o primeiro compromisso oficial deste segundo semestre, sucedido por outros dois duelos na cidade de São Paulo, contra Flamengo e Montevideo Wanderers - este pela Copa Sul-Americana.