Topo

Futebol


Neymar avisou que queria deixar o PSG no fim da temporada, diz Tuchel

Neymar informou ao técnico Thomas Tuchel que pretende deixar o PSG - Jean Catuffe/Getty Images
Neymar informou ao técnico Thomas Tuchel que pretende deixar o PSG Imagem: Jean Catuffe/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

16/07/2019 19h29

O técnico do Paris Saint-Germain, Thomas Tuchel, revelou hoje que o atacante Neymar manifestou interesse em deixar o clube francês no final da última temporada, antes da disputa da Copa América.

Em entrevista coletiva concedida após a vitória de seu clube sobre o Dresden, no primeiro amistoso da temporada, o alemão não se esquivou ao ser questionado sobre o futuro do atacante brasileiro.

"Ele havia me avisado no fim da última temporada. Agora, eu não sei o que aconteceu depois disso entre Neymar e o clube. Eu sou o técnico e não participo dessas discussões. Se ele estiver no vestiário, trabalharei com ele", explicou o técnico, em entrevista ao "Le Parisien".

Ainda de acordo com a reportagem, o técnico alemão destacou que contará com o brasileiro durante a pré-temporada da equipe, que será realizada na China.

"Acho que ele vai participar (da pré-temporada). Ele retornou na segunda-feira e precisará fazer dois dias de trabalhos físicos. Eles são intensos, mas necessários. Precisamos desses resultados para traçarmos nossos planos. Os outros jogadores trabalharam durante uma semana para estarem prontos para esse jogo. Com ele, será a mesma coisa", analisou Tuchel.

Tuchel ainda demonstrou insatisfação com o atraso do brasileiro, que não se reapresentou junto com o grupo, mas evitou ser mais duro ao analisar a situação.

"Sempre fico desapontado quando um jogador se atrasa. Mas as coisas estão claras entre ele e o clube. Agora, nós trabalharemos juntos. Neste exato momento, Neymar está aqui", salientou Tuchel, antes de completar sua análise.

"Eu estou preparado para tudo. Tenho que me adaptar às situações. Eu sigo flexível. É uma situação incerta, claro, mas eu não vou assumir a dianteira nisso. Se Neymar estiver aqui, ok. Mas não é uma situação difícil. Muitos jogadores estão aqui, ao contrário da última temporada. Nós temos uma programação para todos os jogadores. Os brasileiros que estavam com a seleção só voltarão a estar conosco em 31 de julho, na China. Cavani voltará um pouco antes."

Mais Futebol