Topo

Esporte


San Siro e Nuevo Gasómetro: mais 2 estádios históricos com os dias contados

Imagem do estádio San Siro, em Milão, na Itália - AP Photo/Luca Bruno
Imagem do estádio San Siro, em Milão, na Itália Imagem: AP Photo/Luca Bruno

Do UOL, em São Paulo

21/07/2019 04h00

Um já recebeu finais de Liga dos Campeões e jogos da Copa do Mundo de 1990, o outro abrigou a decisão de 2014 da Copa Libertadores. Palcos recentes de grandes jogos, o San Siro de Milão e o Nuevo Gasómetro de Buenos Aires podem estar com os dias contados para integrarem uma já grande lista de estádios históricos que não existem mais ou foram totalmente remodelados.

As causas, porém, são bem diferentes. Enquanto o San Siro deve ser demolido para a construção de uma arena mais moderna, o Nuevo Gasómetro cairá em desuso quando o San Lorenzo finalizar seu plano de voltar a Boedo, seu bairro de origem, com a construção de um novo estádio.

Por mais que tenha presenciado a festa da maior conquista da história do San Lorenzo em 2014, o Nuevo Gasómetro é tratado como provisório pelos torcedores desde a sua inauguração. O motivo: o local só foi erguido para suprir a demolição do Viejo Gasómetro, estádio que foi vendido em 1979 em um momento de dificuldades financeiras.

O clube sempre alegou ter sofrido pressão da Ditadura argentina, que na época tentava colocar em prática um plano de reurbanização na localidade. Na década de 1980, porém, um hipermercado foi construído no terreno que antes abrigava o estádio.

Torcida do San Lorenzo durante jogo no Nuevo Gasómetro - AP Photo/Victor R. Caivano
Torcida do San Lorenzo durante jogo no Nuevo Gasómetro
Imagem: AP Photo/Victor R. Caivano

Neste cenário, o Nuevo Gasómetro foi erguido em um outro bairro para ser a nova casa do time a partir de 1993, mas não cessou a obsessão de retorno a Boedo. Até que, graças a uma lei de Restituição Histórica implementada em 2012, o clube readquiriu no dia 1º de julho deste ano o terreno histórico no número 1.700 m da Avenida La Plata e planeja a construção de uma arena que deve abrigar 46 mil pessoas.

Ainda não há previsão de entrega, já que o projeto ainda terá que passar por diversos trâmites burocráticos. Porém, a presença de 70 mil pessoas na festa que marcou a oficialização da retomada de posse dá a dimensão da importância da construção de um novo estádio, que já tem nome definido: Papa Francisco (em homenagem ao famoso torcedor do time).

O San Lorenzo ainda não definiu qual será o destino do Nuevo Gasómetro, mas dificilmente manterá dois estádios simultaneamente. Será uma despedida emotiva, mas que para os torcedores do "Ciclón" marcará a volta a um passado que eles nunca gostariam de ter deixado.

San Siro demolido?

Assim como o novo estádio do San Lorenzo, a nova arena de Milão ainda deve demorar a ser inaugurada. No dia 10 de julho, Milan e Inter apresentaram à prefeitura de Milão o projeto que inclui a construção de um estádio moderno, de aproximadamente 60 mil assentos, na área adjacente ao San Siro, que pertence à cidade com concessão aos dois clubes.

O custo inicial estimado do projeto é de mais de 1,2 bilhão de euros (cerca de R$ 5 bilhões) e prevê também a construção de uma área de lazer nos arredores com lojas e espaços para o público praticar esportes.

O projeto é alvo de polêmica justamente por causa do destino do San Siro. Os times querem derrubar o estádio para construir uma nova arena, enquanto a prefeitura deseja que a cerimônia dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2026 seja realizada no local.

As duas equipes não informaram o tempo que levará para o novo San Siro ficar pronto. No entanto, o Milan desejou anteriormente que o estádio já esteja de pé para a temporada 2023/2024.

San Siro já foi palco de quatro finais de Liga dos Campeões, a última delas em 2016 - AFP PHOTO / GERARD JULIEN
San Siro já foi palco de quatro finais de Liga dos Campeões, a última delas em 2016
Imagem: AFP PHOTO / GERARD JULIEN

Mais estádios

A discussão em torno do San Siro reforça um dilema enfrentado por clubes em relação a estádios históricos.

Estádio Rasunda foi demolido em 2012 - Getty Images
Estádio Rasunda foi demolido em 2012
Imagem: Getty Images

Em Turim, por exemplo, o Delle Alpi começou a ser demolido em 2008 e, três anos mais tarde, deu lugar ao Juventus Stadium, arena multiuso que pertence apenas à Juventus.

Já no Brasil, estádios como o Maracanã e Castelão passaram por reformas sem a necessidade de demolição para a Copa do Mundo de 2014. O Palestra Itália, por sua vez, foi demolido para a construção do Allianz Parque no local.

No caso do San Lorenzo, a mudança de terreno indica que o futuro do Nuevo Gasómetro deve ser o mesmo de outros históricos estádios. O Rasunda - palco da final da Copa do Mundo de 1958 em Estocolmo -, o Sarriá - local da derrota brasileira para a Itália na Copa de 1982 em Barcelona - e o Highbury - ex-estádio do Arsenal em Londres - foram demolidos para a construção de empreendimentos imobiliários.

Errata: o texto foi atualizado
Foi informado incorretamente que a Fonte Nova passou por reformas, mas manteve a mesma estrutura. Na verdade, ela foi implodida e, no lugar, construíram a Arena Fonte Nova.
ESPN, Ei PLus e Fox Sports

Assista aos jogos e programas de ESPN, EI Plus e Fox Sports sem TV a cabo.

Mais Esporte