Topo

Com três gols de Gilberto, Bahia vence Flamengo na Arena Fonte Nova

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

04/08/2019 17h56

O Bahia venceu o Flamengo, na Arena Fonte Nova, na tarde de hoje (4), em jogo que teve a marca de Gilberto. O atacante balançou a rede três vezes e foi essencial no triunfo por 3 a 0. Com o resultado, o time comandado por Roger Machado chega aos 19 pontos e vai à 10ª colocação do Campeonato Brasileiro. Já o Rubro-Negro permanece com 24 e se frustra no objetivo de encostar no Palmeiras, segundo colocado.

Na próxima rodada, o Flamengo recebe o Grêmio, no Maracanã, e o Bahia visita o Palmeiras, na Arena Palmeiras.

Hat-trick de Gilberto

O atacante Gilberto foi o destaque da partida. Ele fez três gols - todos ainda no primeiro tempo - e foi o nome do triunfo do Tricolor baiano. O jogador, que não balançava a rede há quatro partidas, terminou o jejum em grande estilo.

Quem foi bem no Bahia

O atacante Artur foi um dos destaques positivos do Tricolor. O jogador se movimentou bastante nas jogadas ofensivas e ajudou também na recomposição do time na marcação, acompanhando os laterais adversários. Foi o autor do passe que gerou o terceiro gol de Gilberto.

Quem foi bem no Flamengo

O time, como um todo, não conseguiu ter boa atuação. Arrascaeta, que no primeiro tempo atuou mais avançado, quando caiu pela esquerda conseguiu dar um certo trabalho à defesa adversária.

Quem foi mal no Bahia

O atacante Fernandão ficou poucos minutos em campo. O jogador entrou aos 36 minutos, na vaga de Gilberto, e foi expulso aos 44 minutos, após falar algo na direção do árbitro. Na saída de campo, ele alegou que o juiz disse que foi xingado.

Quem foi mal no Flamengo

A zaga e o goleiro Diego Alves não estiveram em um bom dia. No primeiro gol, Thuler e Marí não se entenderam e Gilberto apareceu livre nas costas da defesa. Pouco depois, após recuo de Marí, Diego Alves "espanou" a bola e o Bahia conseguiu ampliar a vantagem.

Jhony Pinho/AGIF
Imagem: Jhony Pinho/AGIF

Estreia na volta ao Brasil

Titular, o lateral-esquerdo Filipe Luís, de 33 anos, fez a estreia pelo Flamengo. O jogador, que foi apresentado no último dia 26, defendeu a seleção brasileira na Copa América. Ele voltou ao Brasil depois de 15 anos no futebol europeu - neste período, defendeu Ajax (HOL), Real Madrid B (ESP), La Coruña (ESP), Chelsea (ING) e Atlético de Madrid (ESP).

Alexandre Vidal / Flamengo
Imagem: Alexandre Vidal / Flamengo

Ainda se acostumando ao ritmo, deixou espaços e, em um deles, saiu o terceiro gol do Bahia. Foi substituído aos 9 minutos do segundo tempo.

Flamengo - Erros na defesa e sem criatividade

Sem poder contar com Gabigol e Licoln, lesionados, Jorge Jesus optou por uma formação diferente, tendo Bruno Henrique como referência e Arrascaeta um pouco mais avançado. O time, porém, não conseguiu se encontrar e teve muita dificuldade de furar o bloqueio do Bahia. As chances mais perigosas do time rubro-negro foram em jogadas com bolas alçadas na área.

A movimentação defensiva também foi falha. O Bahia conseguiu achar muitos espaços, principalmente nas jogadas em velocidade.

Bahia - Presença no meio e velocidade

A equipe de Roger Machado conseguiu "povoar" o meio de campo e explorar os erros do Flamengo, que demonstrava equívocos no posicionamento defensivo. Os avanços de Artur, Nino Paraíba e Moisés foram importantes para esta estratégia.

Um dos pontos positivos do time foi o fato de conseguir dobrar a marcação, diminuindo os espaços do time rubro-negro, que ainda tentava o melhor entrosamento no esquema montado.

Cronologia do jogo

Em casa, o Bahia começou a partida indo para cima e "abafando" o Flamengo, que afastava da maneira que dava. O time rubro-negro, por sua vez, não conseguia se encontrar na nova formação e encontrava dificuldades, chegando mais perto de balançar a rede nas jogadas aéreas.

E foi a partir dos 20 minutos que apareceu o atacante Gilberto. Ele surgiu nas costas da defesa para abrir o placar e, pouco depois, aproveitou falha de Diego Alves para fazer o segundo.

No fim da etapa inicial, quando os comandados de Jorge Jesus ensaiavam uma pressão, Gilberto arrematou em um contra-ataque e fez o terceiro dele no jogo. O placar levou tranquilidade à equipe baiana.

Após o intervalo, Jorge Jesus colocou Renê na vaga de Filipe Luis e o jovem Reinier na do volante Piris. Ele entrou para atuar ao lado de Bruno Henrique, quase que no papel que Gabigol exerce normalmente. Com as mudanças, os visitantes tiveram mais posse de bola e presença no campo de ataque, mas sem efetividade - faltava capricho no último passe.

Já o Bahia, em vantagem no placar, passou a jogar de forma mais compacta, com as linhas mais próximas, e explorando ainda mais os contra-ataques. Desta forma, esteve próximo de fazer o quarto, mas esbarrou na falta de pontaria ou em Diego Alves.

No fim, após passe de Reinier, quase que Berrío consegue fazer para o Fla, mas a bola passou próxima à trave e saiu.

Demora no VAR

Após Gilberto balançar a rede pela primeira vez, a torcida do Bahia teve de esperar quatro minutos para celebrar. O lance, em que a arbitragem apontou impedimento, foi checado pela equipe de vídeo. Durante a espera, alguns jogadores dos dois times foram conversar com o árbitro, que fazia o sinal de dois, dando a entender que a análise era em cima do posicionamento de Gilberto e também de Lucca, que estava na jogada e foi em direção à bola.

Novo uniforme

O Flamengo estreou o novo terceiro uniforme no duelo desta tarde. A vestimenta tem um tom cinza e com detalhes em verde limão. O lançamento foi feito na última quinta-feira.

FICHA TÉNICA

BAHIA 3 X 0 FLAMENGO

Local: Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data e hora: 4 de agosto de 2019, às 16h (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
Árbitro de vídeo: José Claudio Rocha Filho (SP)
Público / renda: 43.099 pagantes / R$ 1.731.510,00
Cartões amarelos: Ramires (BAH) e Rafinha (FLA)
Cartões vermelhos: Fernandão, aos 44 minutos do segundo tempo (BAH)
Gols: Gilberto, aos 20 minutos do primeiro tempo (Bahia); Gilberto, aos 30 minutos do primeiro tempo (Bahia); Gilberto, aos 50 minutos do primeiro tempo (Bahia)

Bahia:
Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Flávio, Giovanni (Ramires); Artur, Gilberto (Fernandão) e Lucca (Elber). Técnico: Roger Machado

Flamengo:
Diego Alves, Rafinha, Thuler, Pablo Marí e Filipe Luís (Renê); Piris (Reinier), Arão, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta (Berrío); Bruno Henrique. Técnico: Jorge Jesus