Topo

Futebol


Ceará goleia a Chapecoense e se aproxima do G6 do Brasileirão

Do UOL, em São Paulo

10/08/2019 19h00

Neste sábado (10), o Ceará conseguiu um excelente resultado e conseguiu dar mais um grande passo para terminar a temporada de 2019 em alta. Isso porque a equipe comandada pelo técnico Enderson Moreira venceu a Chapecoense pelo placar de 4 a 1, gols de Thiago Galhardo (x3) e Felippe Cardoso, e garantiu mais três pontos na classificação do Campeonato Brasileiro. Os visitantes diminuíram no final, com Renato Kayzer.

Com o resultado, o clube cearense chegou aos 20 pontos conquistados e subiu para a sétima posição, se afastando da zona de rebaixamento e se aproximando do G-6. Já a Chapecoense se complica ainda mais e terminará esta rodada na zona de rebaixamento, pois no momento tem apenas 10 pontos e ocupa a 18° colocação.

Na próxima rodada, o Ceará não terá vida fácil e terá que superar as expectativas para conseguir somar pontos na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, já que a equipe enfrentará o São Paulo, fora de casa, no dia 18, às 16 horas, no próximo domingo. No mesmo dia, só que três horas mais tarde, a Chapecoense enfrentará o lanterna Avaí, porém não deverá um confronto fácil já que é um dos clássicos do estado de Santa Catarina.

QUEM FOI BEM: FELIPPE CARDOSO e THIAGO GALHARDO

Com presença de área e um ótimo jogo aéreo, o atacante do Ceará foi muito bem no confronto e foi quem teve as melhores chances claras de gol dos donos da casa no primeiro tempo. Apesar do primeiro gol não ser de sua autoria, o atacante era o atleta mais lúcido dos mandantes no primeiro tempo e era quem conseguia abrir a sólida defesa composta por Gum e Maurício Ramos.

O bom desempenho se manteve no segundo tempo, quando Felippe continuou "infernizando" a defesa da Chapecoense e conseguiu marcar seu gol, aos 12 minutos, com belo chute cruzado dentro da área, garantindo a vitória do Ceará. O atacante foi peça-chave para o time comandado pelo técnico Enderson Moreira. Vale destacar que o jogador teve um gol anulado no final do jogo, após intervenção do VAR.

Já Thiago Galhardo teve uma atuação impecável, já que abriu o placar no último lance do primeiro tempo e marcou mais duas vezes na segunda etapa, em cobrança de pênalti e em belo chute cruzado no final da partida.

QUEM FOI MAL: HENRIQUE ALMEIDA

O atacante revelado pela base do São Paulo teve uma partida bastante apática, errando praticamente tudo que tentava em campo. Além disso, levou cartão amarelo ainda no primeiro tempo e foi um dos motivos para a equipe da Chapecoense não ter força no sistema ofensivo. O atleta foi logo substituído pelo técnico Emerson Cris.

ATUAÇÃO DO CEARÁ

Com o objetivo de ganhar os três pontos em casa, a equipe comandada pelo técnico Enderson Moreira tomou conta das ações ofensivas durante boa parte do jogo, encontrando espaço na defesa do time catarinense. No entanto, a falta de pontaria e de criatividade "emperravam" os donos da casa, que tinham as melhores chances em jogadas de bola parada como escanteios e faltas próximas da área do goleiro Tiepo.

A insistência na bola parada era tanta que o gol saiu na última tentativa do primeiro tempo, quando Thiago Galhardo conseguiu aproveitar a bola alçada para cabecear sem chances para o arqueiro adversário.

Já no segundo tempo, os donos da casa tiveram todo o controle da partida e ampliaram o marcador com mais belas aparições de Felippe Cardoso e Thiago Galhardo, destaques da partida deste sábado.

ATUAÇÃO DA CHAPECOENSE

A proposta da Chapecoense, desde o início, era defender bem para tentar abrir o placar caso acontecesse algum erro da equipe cearense. Com isso, o time catarinense permitia que os donos da casa tivessem a posse de bola e usavam a velocidade dos laterais e do bom passe de Camilo para chegar na meta defendida pelo goleiro Diogo Silva.

Porém, a estratégia não deu certa, já que o time catarinense falhou no final do primeiro tempo e voltou do intervalo precisando se abrir, situação que deu espaço para o Ceará ampliar o marcador e garantir o triunfo.

HISTÓRIA DO JOGO

A partida começou com um forte domínio dos donos da casa, que não davam espaço para a Chapecoense e conseguiam ter a posse de bola no campo ofensivo. Porém, quem teve a melhor chance para abrir o marcador nos minutos iniciais foi a equipe catarinense, em chute cruzado após cobrança de falta de Camilo. Um minuto depois, o Ceará abriu o placar com o meia Wescley, que aproveitou um belo passe pelo meio para bater sem chances para o goleiro Tiepo, porém o gol foi anulado pelo árbitro de vídeo, que agiu rapidamente.

Depois da intervenção do VAR, o confronto perdeu intensidade e os mandantes não conseguiam mais achar os espaços que a equipe do sul do país oferecia nos minutos iniciais do jogo. O jogo só voltou a ter emoção no meia da primeira etapa, quando o time cearense cruzou na primeira trave, mas o arremate bateu na forte marcação da Chapecoense.

Quando todos já estavam se preparando para irem para o vestiário, o Ceará conseguiu duas grandes chances: primeiro, aos 48 minutos, quando o atacante Felippe Cardoso fez uma bela cabeçada, que caprichosamente bateu na trave e foi para fora, e depois aos 50, quando Thiago Galhardo aproveitou cruzamento na área e não desperdiçou, abrindo o placar para o clube cearense.

Na segunda etapa, o Ceará conseguiu manter o ritmo intenso e não deu quaisquer chances par a Chapecoense, que estava ainda mais fragilizada, tanto ofensivamente como defensivamente. Gols de Thiago Galhardo e de Felippe Cardoso, pelo lado do Ceará, e Renato Kayzer pelo dos visitantes.

TORCIDA

A torcida do Ceará compareceu em peso na Arena Castelão e não parou de cantar em nenhum momento, sendo peça importante para o desempenho positivo dos mandantes diante da Chapecoense. Com a bela campanha nesta edição do Campeonato Brasileiro, a tendência é que o torcedor faça o possível para encher o estádio e apoiar o elenco do Vozão.

FICHA TÉCNICA
CEARÁ 4 x 1 CHAPECOENSE


Campeonato Brasileiro - 14ª rodada
Local:
Arena Castelão
Árbitro: Rodrigo Figueiredo (RJ)
Auxiliares: Thiago Henrique e Rodrigo Carvalhaes(RJ)
VAR: Pathrice Wallace, Carlos Eduardo e Daniel Parro (RJ)
Cartões amarelos: Cristovam e Thiago Galhardo(Ceará); Henrique Almeida e Márcio Araújo(Chapecoense)
Gol: Thiago Galhardo, aos 50 minutos do primeiro tempo, aos 15 minutos e 44 do segundo tempo, e Felippe Cardoso, aos 12 minutos do segundo tempo (Ceará); Renato Kazyer, aos 43 do segunto tempo (Chapecoense)

Ceará: Diogo Silva; Cristovam (William Oliveira), Valdo, Luiz Otávio e João Lucas; Fabinho, Ricardinho, Wescley (Leandro Carvalho), Thiago Galhardo e Lima (Chico); Felippe Cardoso. Técnico: Enderson Moreira

Chapecoense: Tiepo; Eduardo, Gum, Maurício Ramos (Hugo) e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Gustavo Campanharo, Augusto (Renato Kayzer), Camilo e Arthur Gomes; Henrique (Diego Torres) Técnico: Emerson Cris

Mais Futebol