Topo

Números positivos não "viram" vitórias e Flu volta a flertar com a degola

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

11/08/2019 07h27

Derrotado por 2 a 1 pelo Atlético-MG, o Fluminense aflige a sua torcida com atuações que deixam evidente a tentativa de praticar um bom futebol, mas que não se traduzem em vitórias.

De acordo com o "Footstats", apenas o líder Santos "gosta" mais da bola que a equipe de Fernando Diniz. O gosto pela posse tem resultado em um número alto de finalizações, visto que o Tricolor só arremata menos que Santos, Flamengo e o Galo. Com 19 bolas na rede, os cariocas têm o 6º melhor ataque da competição, posto dividido com o Ceará.

Ainda que os números indiquem uma boa produção ofensiva, o Flu sofre para vencer suas partidas. Com o revés de ontem, a equipe somou sua oitava derrota, número igual ao da Chapecoense e do Avaí. Vitórias foram apenas três.

"Precisamos insistir, trabalhar, aproveitar as chances que criamos. Acredito que a gente vai sair dessa situação, o time joga bem. Não vamos tirar o time da zona do rebaixamento jogando mal. Tenho convicção que a gente vai sair dessa situação", analisou o técnico Fernando Diniz.

Com 12 pontos em 14 jogos, os tricolores terão de passar o Dia dos Pais torcendo por um presente do Avaí, que enfrenta o Cruzeiro. Caso os mineiros vençam os catarinenses, o time volta a figurar entre os quatro últimos ao final da rodada.

"O torcedor acredita, a gente tem de ganhar jogo. Se o time estivesse jogando mal, certamente já teria sido demitido. A insistência da pergunta (sobre demissão) vai gerando questionamento", acrescentou ele.

Na próxima rodada, o Tricolor recebe no domingo o CSA, às 16h, no Maracanã. Independentemente do estilo, ganhar esse próximo duelo é necessário para time e torcida respirarem mais aliviados.