MMA

Em luta dura, Anderson supera Brunson e volta a vencer após mais de 4 anos

Do UOL, em São Paulo

12/02/2017 03h14

Anderson Silva voltou a vencer: em luta dura, bateu o norte-americano Derek Brunson no UFC 208, em Nova York, na madrugada deste domingo (12). O ex-campeão finalmente encerrou jejum de triunfos que já durava mais de quatro anos. Spider derrotou o adversário por decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 30-27), na divisão dos médios. 

"Desculpem-me, sei que estou velho para lutar [ele tem 41 anos]. Os caras novos daqui estão mais velozes, mais fortes do que eu. Mas eu coloco meu coração aqui dentro", disse, emocionado, logo depois do duelo.

"Obrigado a todos por estarem aqui. Estou muito feliz. Venho trabalhando duro há muito tempo para lutar em Nova York. Venho lutar feliz porque eu amo meu trabalho, amo o UFC. Por muito tempo foi meu sonho lutar em Nova York. Nem estou acreditando nisso. Obrigado, galera", prosseguiu Anderson. 

Spider apostou no apoio familiar na entrada para a arena e até substituiu sua música de entrada tradicional, "Ain't No Sunshine", de DMX, por "Doom", de seu filho Kalyl Silva. O brasileiro caminhou o percurso dos vestiários até o cage acompanhado por dois herdeiros. A torcida estava com Anderson e o incentivou desde então até o final do combate. 

No octógono, a primeira surpresa foi a mudança de estilo de Brunson: normalmente impetuoso, o norte-americano estudou a luta nos primeiros movimentos, em sinal de respeito à lenda e para evitar o melhor do jogo de Anderson Silva, justamente os contragolpes. Foram cinco minutos de trocação intensa em um round equilibrado. Silva destacou-se em dois cruzados de direita, e o adversário em sequência de golpes no clinch.

Anderson se soltou no segundo período: abaixou a guarda, gingou capoeira e encaixou bons golpes. Em dado momento, conectou soco rodado e chute no tronco de Derek, que respondeu com queda. O brasileiro se levantou rápido. Na trocação, mostrou superioridade. O último assalto começou com mais uma tentativa de queda de Brunson, novamente frustrada: Spider pareceu mais afiado do que nunca na defesa de ataques às pernas. 

Finalmente, a um minuto e meio do fim do duelo, Derek conseguiu a queda e se manteve por cima, pouco ativo, até o gongo final.

Antes desta, a última vitória de Spider havia ocorrido em outubro de 2012, contra Stephan Bonnar. Desde então foi derrotado duas vezes por Chris Weidman (na primeira perdeu o cinturão e na segunda sofreu grave lesão), teve resultado de luta contra Nick Diaz anulado por uso de doping e perdeu para Michael Bisping e Daniel Cormier. O mau momento teve fim com apresentação convincente.

Anderson é um dos maiores nomes da história do MMA e já avisou que não encerrará sua carreira antes de cumprir todo o contrato com o UFC, apesar dos 41 anos. Campeão dos médios por quase sete anos consecutivos, posiciona-se agora para voltar a disputar o título da categoria: o atual dono do cinturão é o britânico Michael Bisping. 

Antes, no UFC 208

Ronaldo Jacaré venceu Tim Boetsch por finalização;
Glover Teixeira venceu Jared por decisão unânime;
Dustin Poirier venceu Jim Miller por decisão majoritária;
Belal Muhammad venceu Randy Brown por decisão unânime;
Wilson Reis venceu Ulka Sasaki por decisão unânime;
Islam Makhachev venceu Nik Lentz por decisão unânime;
Rick Glenn venceu Phillipe Nover por decisão dividida;
Ryan LaFlare venceu Roan 'Jucão' Carneiro por pontos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo