Topo

Esporte


Cielo antecipa viagem por 'tranquilidade' e CBDA ajuda em drible do nadador

Remy de la Mauviniere/AP
Cesar Cielo embarcou um dia antes do que a seleção de natação e evitou a imprensa Imagem: Remy de la Mauviniere/AP

Do UOL Esporte

Em São Paulo

2011-07-11T18:30:14

11/07/2011 18h30

A seleção brasileira de natação embarcou nas primeiras horas desta segunda-feira para período de aclimatação em Macau. Cesar Cielo não. O campeão olímpico e mundial evitou a imprensa e antecipou o voo em um dia. O mistério só foi esclarecido nesta tarde. O nadador, que aguarda posicionamento da CAS (Corte Arbitral do Esporte) sobre o caso de doping, viajou antes por ‘tranquilidade’ e contou com ajuda da CBDA (Confederação Brasileira de Desportes Aquáticos) para driblar os jornalistas.

VEJA ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO CASO CIELO

O doping do maior nadador brasileiro da história e um dos maiores do esporte no momento mexeu com a rotina dos demais atletas. Eles falam em momento difícil do esporte. Leia mais
Vigilância sanitária aprova métodos contra contaminação de farmácia do caso Cielo
Ao aplicar apenas uma advertência a Cesar Cielo por testar positivo em exame antidoping, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) pode ter aumentado o risco de o velocista ficar fora dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. Entenda o caso
Cielo corre risco de ser julgado negligente e levar suspensão de seis meses

A assessoria de imprensa de Cesar Cielo confirmou que ele viajou um dia antes em busca de “tranquilidade na preparação” e disse que o campeão olímpico e mundial não arcou com eventuais custos extras. Todo o processo foi realizado pela CBDA. A assessoria da entidade não deu detalhes sobre gastos e afirmou que o órgão foi avisado antes, mas não teve tempo hábil para informar aos jornalistas sobre a mudança.

O recordista mundial dos 50m e dos 100m livre estava confirmado para ir em um voo da Qatar Airways para Doha, no Qatar. De lá, a seleção faria uma escala em Hong Kong para então chegar a Macau, local de período de aclimatação da equipe para o Mundial de Esportes Aquáticos em Xangai. O campeonato começa no próximo sábado, mas as provas de natação têm início no dia 24.

Os outros nadadores compareceram no horário determinado em um manual de viagem divulgado pela CBDA. Mas Cielo não. E as informações eram desencontradas. A entidade não tinha assessores de imprensa ou dirigentes responsáveis no aeroporto em Guarulhos. O médico Marcos Bernhoeft foi o encarregado de entregar as passagens para os atletas e aguardava a chegada de Cesar Cielo. Bernhoeft chegou a exibir as passagens emitidas no nome do nadador e disse não ter sido informado sobre uma possível viagem no sábado.

Cesar Cielo, Nicholas Santos, Vinicius Waked e Henrique Barbosa testaram positivo para a furosemida, um diurético famoso por mascarar outras substâncias. O resultado do exame foi divulgado no dia 1º de julho junto com a advertência estabelecida por painel de Controle de Doping instaurado pela CBDA. No mesmo dia, o campeão olímpico reuniu a imprensa em um hotel em São Paulo para pronunciamento. Desde então, não fez mais aparições públicas.

O caso foi para a Fina (Federação Internacional de Natação), que não concordou com a advertência dada pela CBDA e encaminhou o processo à CAS (Corte Arbitral do Esporte). Um parecer deve ser divulgado antes do início das provas de natação no Mundial e Cielo corre o risco de ficar de fora da disputa em Xangai.

Mais Esporte