Esporte

Nuzman tem carros e R$ 480 mil apreendidos em operação da PF

Luciano Belford/AGIF
Carlos Arthur Nuzman chega à sede da Polícia Federal para prestar depoimento Imagem: Luciano Belford/AGIF

Rodrigo Mattos e Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

05/09/2017 12h56Atualizada em 05/09/2017 17h06

O presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman, teve bens apreendidos durante as buscas da Polícia Federal em sua casa na manhã desta terça (05), no Rio de Janeiro. Entre os valores estão dois carros e a quantia em espécie de R$ 480 mil dividida em vários tipos de moedas. 

O dinheiro foi encontrado em gavetas na casa de Nuzman na zona sul do Rio de Janeiro. A quantia estava diferentes em: euros, francos suíços, libras, dólares e reais. O maior montante estava em euros.

"Devido a criminalidade, não é muito usual a pessoa ter valores assim em casa. Caberá a ele dizer de onde vem esses valores". disse o delegado Anderson Beaubrun. 

Além disso, dois carros foram bloqueados após o pedido do MP que leva em consideração o pedido de indenização de R$ 1 bilhão de reais dos envolvidos na compra de votos para que o Rio de Janeiro fosse sede dos Jogos Olímpicos de 2016.

Nuzman teve a chance de se explicar sobre a quantia em seu depoimento à polícia federal nesta terça (05), mas escolheu ficar calado. O fato de ter a quantia dentro de casa não caracteriza, de fato, crime. 

Os bens foram apreendidos de maneira provisória após o cumprimento de mandado de busca e apreensão da PF. O dirigente ainda é apenas investigado. 

A operação

A operação, batizada de Unfair Play, é um desdobramento da Lava Jato e investiga compra de votos e pagamento de propinas na escolha do Rio de Janeiro como sede da Olimpíada de 2016.

O presidente do COB é apontado como suspeito de intermediar a compra de votos de integrantes africanos do Comitê Olímpico Internacional para a escolha da cidade do Rio de Janeiro. Nuzman deixou sua residência levado pelos oficiais para depor na sede de Polícia Federal. Como há suspeitas que o presidente do COB tenha nacionalidade russa, ele foi proibido de deixar do país e entregou todos seus passaportes.

Apreensão de joias e documentos

Também foram apreendidas joias e notícias de jornal na casa de Eliane Cavalcante, sócia de Arthur César de Menezes Soares, que foi presa.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Esporte

Topo