Topo

Esporte

Você é minha heroína, diz sensação da Rio-2016 à juíza que condenou médico

Emmanuel DUNAND/AFP
Simone Biles morde a medalha de ouro conquistada em sua apresentação no solo Imagem: Emmanuel DUNAND/AFP

Do UOL, em São Paulo

25/01/2018 11h10

A ginasta Simone Biles, sensação da Olímpiada Rio-2016, fez um post em uma rede social oficial, agradecendo a juíza Rosemarie Aquilina. “Você é minha heroína”, escreveu Biles.

Traduzindo para o português, a ginasta escreveu que a condenação do médico Larry Nassar não tira os machucados que ele fez nas almas, mas alivia cada uma das vítimas. “para a juíza Aquilina: obrigado! Você é minha heroína! Embora eu saiba que isso não retira as marcas das nossas almas, mas alivia. Eu só queria gritar para todos os outros sobreviventes por serem tão corajosos e falar como somos rainhas, enquanto ele é um monstro. Ele não terá mais o poder de roubar nossa felicidade ou alegria. Eu estou com cada uma de vocês.”, escreveu a americana, em seu Instagram.

 

Sensação da Rio-2016 

Biles fez história nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, subindo ao pódio cinco vezes, sendo quatro medalhas de ouro (equipes, salto, solo e individual geral) e uma de bronze (trave olímpica).A americana revelou na segunda-feira (15) ter sido uma das vítimas do pedófilo Larry Nassar, ex-médico da seleção americana de ginástica e condenado a 60 anos de cadeia por abusar diversas atletas do esporte. Pelo Twitter, Biles divulgou uma carta contando seu lado da história.

“Eu também sou uma das várias sobreviventes que foram abusadas sexualmente por Larry Nassar. Acredite em mim quando digo que foi muito mais difícil expressar essas palavras em voz alta do que foi agora colocá-las no papel. Há vários motivos para eu relutar em contar minha história, mas agora eu sei que não é minha culpa”, declarou a ginasta, que disse não ter mais medo de compartilhar o que ocorreu consigo.

 

O caso

Na quarta-feira (24), o ex-médico da equipe de ginástica dos Estados Unidos Larry Nassar foi condenado a no mínimo 40 anos de prisão e no máximo 175 anos, por abusar de mais de 100 jovens atletas. A decisão judicial foi dada após uma semana de audiências que contaram com o depoimento de mais de 150 garotas e mulheres, incluindo campeãs olímpicas, que acusaram o médico de 54 anos de abuso sexual em um tribunal de Lansing, no estado de Michigan.

 

Consequências

Depois do anúncio da condenação do ex-médico, Scott Blackmun, líder do Comitê Olímpico dos Estados Unidos, fez um pedido de desculpas formal à todas as vítimas de abuso sexual de Larry Nassar, em nome de toda a instituição.

“O propósito desta mensagem é contar a todas as vítimas e sobreviventes de Nassar nosso verdadeiro pedido de desculpas. Nós dissemos isso em outros contextos, mas não fomos suficientemente diretos com vocês. Lamentamos a dor causada por esse home terrível e lamentamos que vocês não tenham tido uma oportunidade segura de perseguir seus sonhos no esporte”, escreveu Blackmun, que está no cargo desde 2010. Além do pedido de desculpas, o presidente do Comitê pediu a renúncia da cúpula da Federação de ginástica, visto que diversas ginastas acusaram de negligência.

Depois da condenação de Larry, o presidente da Universidade de Michigan State (MSU), Lou Anna Simon, anunciou sua saída do comando. Larry Nassar foi funcionário da universidade e as mais de 100 garotas molestadas pelo ex-médico englobam meninas da universidade e da Federação de Ginástica dos Estados Unidos.

“O último ano e meio foi muito difícil para as vítimas de Larry Nassar, para a comunidade da universidade e para mim, pessoalmente. Às sobreviventes, nunca poderei dizer o suficiente o quanto lamento por ter confiado em um renomado médico que era tão mal. Uma pessoa ruim que infligiu tantos danos sob o disfarce de um tratamento médico”, disse o presidente através de um comunicado.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte