Topo

Esporte

Justiça nega habeas corpus para músico acusado de matar jogador argentino

Reprodução
Imagem: Reprodução

Bruno Thadeu

Do UOL, em São Paulo

23/05/2018 10h54

A Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro negou pedido de habeas corpus para o músico Valterson Ferreira Cantuária, preso sob a acusação de matar o argentino Matías  Sebastian Carena, que era jogador de futsal.

Valterson, conhecido como Toddy Cantuária, e outros três homens são acusados pelo assassinato do argentino de 28 anos na saída de uma boate no bairro de Ipanema, em 26 de março do ano passado, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

O jogador de futsal levou um soco e bateu com a parte de trás da cabeça no batente de uma loja em frente à calçada. A causa da morte, segundo a Divisão de Homicídios, foi traumatismo craniano. Os agressores ainda desferiram chutes e pancadas mesmo depois de Matías já se encontrar desacordado. As imagens das câmeras de segurança identificaram os suspeitos.

Ex-integrante da banda de pagode Karametade, Toddy Cantuária fugiu para a Espanha pouco após o crime antes de se estabelecer em Paris, na França. Ele foi preso em Paris em agosto do ano passado, sendo extraditado para o Brasil.

Matías defendia o Circulos Unidos GON, time de futsal da Argentina, e passava férias no Brasil quando foi assassinado. Segundo relatos, a briga começou por conta de um esbarrão dentro da boate e se estendeu para a parte externa.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte