Topo

MMA

Marido de lutadora do UFC já havia cometido violência doméstica, diz site

Reprodução/Instagram
Arnold Berdon é acusado de agredir Rachael Ostovich Imagem: Reprodução/Instagram

Ag. Fight

22/11/2018 11h27

Rachael Ostovich ainda não falou sobre o episódio de violência doméstica do qual foi vítima no último fim de semana. No entanto, o site 'TMZ' teve acesso aos documentos que embasaram a decisão judicial que afastou seu marido, Arnold Berdon, da convivência da peso-mosca (57 kg) do UFC.

Conforme revelou a publicação americana, a atleta contou que não foi a primeira vez que Berdon a agrediu. Ela teria relatado um caso no dia 6 de maio deste ano, no qual ele a socou nas pernas várias vezes, deixando hematomas. À Justiça, segundo o 'TMZ', Rachael também resumiu o que aconteceu desta vez.

"Depois de uma noite fora com a família, me socou repetidamente na cabeça, no rosto, nas costelas, me fazendo cair. Eu respirei com dificuldade e escapei para a varanda. Eu tossi sangue, vomitei várias vezes e quebrei o orbital", diz o documento, de acordo com o site.

Leia também:

Ostovich, que tem uma filha de 5 anos, conseguiu uma medida restritiva contra Berdon. Agora, o marido da lutadora só pode se aproximar a uma distância de até 30 metros tanto de Rachael quanto da criança. Berdon foi preso na última terça-feira (20) por tentativa de homicídio. De acordo com o site da ‘KITV’, emissora havaiana afiliada à ‘ABC’, Arnold pagou fiança de US$ 75 mil (o equivalente a R$ 286 mil).

Segundo o 'TMZ', Ostovich já deixou o hospital e está se recuperando em casa. As lesões, entretanto, retiraram-na do combate contra Paige VanZant, agendado para o dia 19 de janeiro, no evento que marca a estreia do UFC na emissora americana 'ESPN'.