Topo

MMA

Francis Ngannou nocauteia no 1º round no UFC Pequim e quer luta com Cigano

Matthew Stockman/AFP
Imagem: Matthew Stockman/AFP

Ag. Fight

24/11/2018 11h18

Realizado na manhã deste sábado (24), o card do UFC Pequim contou com dois duelos entre pesos-pesados como grandes atrações da noite, o que finalizou o evento preenchido por nove ídolos locais - grande exemplo da popularização do MMA na China. E para coroar a primeira edição do evento na cidade, Francis Ngannou voltou a dar show.

Se no primeiro duelo entre eles, em 2016, ambos estavam apenas iniciando duas carreiras no UFC e mediram forças por dois rounds inteiros antes do médicos decretar a vitória do camaronês, agora, Nagnnou não deu chances para Curtis Blaydes e liquidou a disputa logo no assalto inicial.

Depois de um golpe de direita que levou o rival a knockdown, Ngannou imprimiu o ritmo e seguiu golpeando até que Blaydes já não tivesse poder de reação."Me sinto muito bem. É uma das melhores sensações. Me escutem. Estou de volta!", decretou.

"2018 foi um ano bem difícil para mim. Tive que aprender a dar a volta por cima. Penso no Cigano, estivemos para lutar uma vez, Volkov ou no Miocic. Quero essa luta de novo", finalizou, se referindo à má fase representada pelas duas derrotadas na temporada.

Avassalador

Apesar de ser apontado como azarão nas bolsas de apostas, o holandês Alistair Overeem dominou o co-main event do show sem grandes problemas. Experiente, o ex-desafiante ao título dos pesados do UFC administrou o ímpeto do então invicto Sergey Pavlovich no início para depois clinchar, minar com joelhadas e derrubar.

Por cima no chão, o ex-campeão do K1 (torneio de kickboxing) adotou sólida postura e não parou de golpear, garantindo o nocaute após quase deixar o rival russo desacordado depois de uma avalanche de socos da posição de meia guarda. "Estou de volta!", bradou o veterano.

Evento para chinês ver!

Das 12 lutas do card do UFC Pequim, nove contavam com duelos entre atletas chineses e adversários de outros países. E empurrados pela barulhenta torcida, os ídolos locais levaram a melhor no placar e garantiram seis vitórias no octógono.

Destaque para Li Jingliang, que já no card preliminar fez duelo movimentado desde o início contra David Zawada. No terceiro e último assalto, após altos e baixos, o representante chinês encaixou um chute lateral na barriga que derrubou o oponente. Na sequência, Jingliang completou a fatura com fortes golpes no ground and pound que obrigaram o árbitro a interromper a disputa.

Antes dele, Zhang Weili deu show no cage ao finalizar a experiente Jessica Aguilar logo no 1º round. Sem tomar conhecimento da ex-número um do mundo, a chinesa minou em pé, derrubou, puniu como pôde por cima e de quebra encaixou um armlock na saída do triângulo. Que bela apresentação!

Confira os resultados do UFC Pequim:

Francis Ngannou nocauteou Curtis Blaydes no 1º round;
Alistair Overeem nocauteou Sergey Pavlovich no 1º round;
Song Yadong venceu Vince Morales por decisão unânime;
Li Jingliang nocauteou David Zawada no 3º round;
Alex Morono venceu Kenan Song por decisão unânime;
Wu Yanan finaliza Lauren Mueller no 1º round;
Rashad Coulter venceu Hu Yaozong por decisão unânime;
Zhang Weili finalizou Jessica Aguilar no 1º round;
Liu Pingyuan venceu Martin Day por decisão dividida;
Xiaonan Yan venceu Syuri Kondo por decisão unânime;
Kevin Holland finalizou John Philips no 2º round;
Louis Smolka finalizou Su Mudaerji no 1º round.