Topo

Esporte


Busquets foge de polêmica sobre gestos de Coutinho: "Comemorou com raiva"

LLUIS GENE / AFP
Coutinho comemora gol do Barça e coloca dedos nos ouvidos Imagem: LLUIS GENE / AFP

Do UOL, em São Paulo

2019-04-16T20:04:00

16/04/2019 20h04

O volante Sergio Busquets fugiu de polêmicas ao ser perguntado sobre a comemoração do meia Philippe Coutinho, que tapou os ouvidos e emitiu um sono "vai tomar no c..." após ter marcado o terceiro gol do Barcelona na vitória desta terça-feira (16), sobre o Manchester United, e disse não ter visto qualquer gesto do jogador.

"O gesto de Coutinho após o gol? Não vi nada, só sei que comemorou com raiva, com vontade. Era um gol importante para ele depois das críticas que recebeu. É um jogador de talento mundialmente reconhecido", afirmou Busquets após o triunfo por 3 a 0 no Camp Nou, que classificou o time catalão para as semifinais da Liga dos Campeões.

Coutinho, cuja renovação de contrato está emperrada, vinha sendo criticado por parte da torcida e da imprensa espanhola. Após o gol, fez um sinal de tapar os ouvidos, como se não ouvisse as vaias que vinha recebendo.

Sobre o jogo em si, o volante admitiu ter se surpreendido com o começo do United, que foi para cima e acertou um chute no travessão com menos de um minuto de bola rolando.

"O travessão de Rashford nos desestabilizou, mas depois, com o primeiro gol de Leo (Messi), que foi um golaço, tudo mudou. Tivemos o controle, fomos superiores, fizemos uma boa pressão e, quando pudemos, encaminhamos a classificação. No segundo tempo, foi tudo mais tranquilo", analisou.

Autor dos dois primeiros gols da vitória, Lionel Messi passou 12 partidas de quartas de final de Champions sem marcar. Busquets disse que o jejum não era um grande problema.

"Leo tem todos os registros e todos os recordes. Era uma estatística a mais que certamente ele iria quebrar, porque é o melhor do mundo. O gol (nas quartas) sairia mais cedo ou mais tarde", declarou.

Perguntado sobre a eliminação da Juventus, de Cristiano Ronaldo, pelo Ajax, o volante garantiu não ter ficar surpreso com o resultado.

"A Champions é muito difícil. A Juve era clara favorita, mas em momento algum é uma surpresa, porque o resultado da ida (1 a 1) era apertado, e o Ajax já tinha sido espetacular contra o Real Madrid", afirmou, recordando a goleada do representante holandês sobre o atual tricampeão por 4 a 1 em pleno Santiago Bernabéu.

O próximo adversário do Barcelona na Liga dos Campeões será definido amanhã, em confronto entre Liverpool e Porto, às 16h (de Brasília), no Estádio do Dragão, em Portugal.

Mais Esporte