Topo

Esporte


Uruguai goleia Equador em jogo de golaços, expulsão polêmica e trapalhada

2019-06-16T21:05:00

16/06/2019 21h05

Belo Horizonte, 16 jun (EFE).- Com golaços de Nicolás Lodeiro e Edinson Cavani e domínio total da partida, principalmente depois da controversa expulsão do equatoriano José Quintero, o Uruguai goleou o Equador por 4 a 0 neste domingo, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, na partida que abriu o grupo C da Copa América.

A expulsão aconteceu aos 20 minutos do primeiro tempo, quando o lateral-direito Quintero acertou Lodeiro com uma cotovelada no rosto. Inicialmente, o jogador recebeu cartão amarelo, mas a revisão do lance pelo VAR fez o árbitro brasileiro Anderson Daronco voltar atrás e expulsar o equatoriano.

Antes, no entanto, o Uruguai já havia feito dois belos gols. No primeiro, Lodeiro recebeu cruzamento de Luis Suárez, tirou dois zagueiros sem deixar a bola tocar o chão e chutou cruzado para abrir o placar. Depois foi a vez de Cavani completar de voleio um toque de cabeça de Matías Vecino.

Ainda no primeiro tempo, Suárez marcou o terceiro após aproveitar bola sobrada na área. Ja na segunda etapa, o quarto foi marcado pelo zagueiro Arturo Mina, que se atrapalhou e completou um toque de Gastón Pereiro para o próprio gol.

A vitória deixa a 'Celeste' momentaneamente na primeira posição do grupo C, com três pontos. Japão e Chile se enfrentarão na segunda-feira, no estádio do Morumbi, para fechar a primeira rodada da chave.

Com o resultado, o Equador chega a cinco partidas sem vencer. A última vitória da equipe foi sobre a seleção do Panamá, por 2 a 1, em amistoso disputado em novembro do ano passado. Desde então, foram três derrotas (para Estados Unidos, México e Uruguai) e dois empates (com Honduras e Venezuela).

Para o jogo deste domingo, a grande atração nas escalações foi a presença de Suárez na seleção uruguaia, já que o jogador passou recentemente por artroscopia no joelho direito. No Equador, o volante Orejuela, ex-Fluminense, recuperado de dores na coxa esquerda, também foi confirmado.

Logo a partir do apito inicial, a Celeste tomou conta da partida, alugando o setor defensivo do adversário. Aos seis minutos, após belo cruzamento de 'Luisito', Lodeiro matou com estilo, mostrou técnica para se livrar de um marcador sem permitir que a bola caísse e tocou no canto esquerdo de Domínguez.

Pouco depois, aos 10, o ex-jogador de Botafogo e Corinthians ainda serviu para que Nández, de cabeça, balançasse a rede. A arbitragem comandada por Anderson Daronco, no entanto, flagrou impedimento de Cavani no início da jogada e anulou o lance.

Aos 20, Quintero recebeu cartão amarelo ao atingir Lodeiro, em disputa pelo alto. O lance acabou sendo revisado pelo VAR, que flagrou uma agressão, com o cotovelo, do jogador equatoriano ao uruguaio. Daronco, ao ver a jogada, voltou atrás na advertência e expulsou o camisa 17 da 'Tricolor'.

O domínio já estabelecido seguiu para o Uruguai, com a superioridade numérica em campo. Aos 33, após escanteio da direita, Lodeiro escorou na esquerda da área, Godín ajeitou no lado oposto e achou Cavani, que emendou um belo voleio para ampliar.

Nos instantes finais da etapa complementar, o Uruguai foi letal no jogo aéreo mais uma vez, quando Lodeiro levantou da esquerda, Cáceres raspou e Suárez apareceu no segundo pau para emendar de bate-pronto e fazer o goleiro Domínguez buscar mais uma nas redes.

Depois do intervalo, o jogo foi retomado com a mesma tônica: domínio uruguaio. Em apenas dois minutos, Cavani apareceu na área para completar cabeceio de Vecino e marcar, mas o lance foi anulado por impedimento.

O Equador resistiu como pôde, mas o último gol veio justamente de um equatoriano. Surpreendido com um toque de Pereiro para trás dentro da área, Mina acabou mandando contra o próprio patrimônio, fechando a conta no Mineirão.

Ficha técnica:.

Uruguai: Muslera; Cáceres, Giménez, Godín e Laxalt; Nández (Pereiro), Vecino (Valverde), Bentancur e Lodeiro (Torreira); Cavani e Suárez. Técnico Óscar Tábarez.

Equador: Domínguez; Quintero, Mina, Achillier e Caicedo; Intriago, Orejuela e Mena (Velasco); Antonio Valencia, Preciado (Ibarra) e Enner Valencia. Técnico: Hernán Gómez.

Árbitro: Anderson Daronco (Brasil) auxiliado pelos compatriotas Marcelo Van Gasse e Kleber Lúcio Gil.

Gols: Lodeiro, Cavani, Suárez e Mina (contra) (Uruguai).

Cartões amarelos: Lodeiro e Giménez (Uruguai).

Cartão vermelho: Quintero (Equador).

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte. EFE

Errata: o texto foi atualizado
Diferente do informado anteriormente, o jogador Arturo Mina, do Equador, não atuou no Palmeiras. O erro foi corrigido.

Mais Esporte