Topo

Esporte


Felipe Massa fecha estreia na Fórmula E em 14º; Di Grassi e Piquet à frente

Felipe Massa, piloto brasileiro da Venturi na Fórmula E, chegou a estar entre os oito primeiros - Divulgação/Venturi Formula E Team
Felipe Massa, piloto brasileiro da Venturi na Fórmula E, chegou a estar entre os oito primeiros Imagem: Divulgação/Venturi Formula E Team

Do UOL, em São Paulo

15/12/2018 10h55

Principal aposta para o futuro do automobilismo por parte de montadoras, dirigentes e até alguns fãs da velocidade, a Fórmula E iniciou na manhã deste sábado sua quinta temporada com o eP de Ad Diriyah, na Arábia Saudita. Maior atração da categoria com carros elétricos após 15 anos na Fórmula 1, o brasileiro Felipe Massa largou em 12º lugar, chegou a estar até entre os oito primeiros colocados, mas sofreu uma punição por infração na regeneração energética do carro e precisou ir aos boxes, o que o fez fechar a prova apenas em 14º lugar. O português Antonio Felix da Costa, da Andretti/BMW, venceu, com Jean-Eric Vergne (FRA/Techeetah) em segundo e Jêrome D'Ambrosio (BEL/Mahindra) em terceiro. Lucas Di Grassi (Audi) foi nono colocado e Nelsinho Piquet (Jaguar) o décimo.

O primeiro treino livre deste sábado foi cancelado por conta de uma chuva torrencial que caiu na cidade desértica e gerou poças d'água no circuito de rua em que seria realizada a bateria. O fato é raro, porque nunca choveu em uma corrida de Fórmula E na história. O tabu se manteve, mas a pista ficou úmida durante o eP e criou novos desafios para os pilotos. A zona de ataque, que dá potência extra a quem passa por uma área da pista, e permitida duas vezes para cada competidor, foi ativada a partir da terceira volta. Por meio de votação online, cinco pilotos ganharam mais uma carga de potência: Stoffel Vandoorne (BEL/HWA), Felipe Massa, Antonio Felix da Costa, Daniel Abt (ALE/Audi) e Lucas Di Grassi.

A largada de Felipe Massa foi boa, com o uso de força para ultrapassagens que era algo difícil na Fórmula 1, pois os carros na Fórmula E são mais resistentes aos pequenos contatos. De 12º colocado ele passou à zona de pontuação, entre os dez primeiros, na segunda volta e assumiu o oitavo lugar em 20 minutos de prova. Pouco depois ele tomou uma punição, assim como diversos outros pilotos, e precisou ir para os boxes. Caiu para a 16ª posição e terminou em 14º. Além de Massa, a prova também marcou as estreias de Max Gunther, Vandoorne, Gary Paffett (ING/HWA) e Alexander Sims (ING/Andretti) - Pascal Wehrlein (ALE/Mahindra) também estrearia, mas foi substituído por Felix Rosenqvist.

A próxima prova da Fórmula E será em 12 de janeiro, no Marrocos.

Organização erra hino no pódio 

Além do Hino Nacional Português por ocasião da vitória de Antonio Felix da Costa, o sistema de som deveria entoar também ou o hino dos Estados Unidos, por causa da Andretti, ou da Alemanha, pela BMW. Foi tocado o hino da Inglaterra, que não tinha nada a ver.

Mais Esporte