Topo

Vôlei

Imobilização, choro e ofensas. Brigas no vôlei vão muito além de Zé x Jaque

Do UOL, em São Paulo

10/12/2017 04h00

Na última sexta-feira (09), Jaqueline chorou ao se desentender com Zé Roberto Guimarães, na derrota do Hinode Barueri para o Praia Clube, em Uberlândia, pela Superliga. A jogadora levou um cartão amarelo, em seguida um vermelho e foi cobrada pelo treinador. O clube negou que tenha havido um desentendimento, embora as imagens mostrem a ponteira aos prantos e o treinador bastante irritado.

Independentemente do motivo que levou Jaque e Zé àquela situação, o fato é que cenas como essa estão longe de ser incomuns dentro das quadras. Relembre, abaixo, outras brigas marcantes no vôlei:

1 - Drussyla na Superliga

Oswaldo Forte/MPIX/CBV
Imagem: Oswaldo Forte/MPIX/CBV

Recentemente, na nona rodada da Superliga, Drussyla também chorou no duelo entre Sesc-RJ e Minas. Após um lance polêmico no segundo set, a jogadora foi expulsa e foi consolada pelo técnico Bernardinho. O vídeo da transmissão viralizou na internet.

2 - Bernardinho X auxiliar Bauru

No começo de 2017, Bernardinho discutiu com Fabiano Kwiek, auxiliar técnico de Marcos Kwiek, do Bauru. Durante a partida, os dois se desentenderam algumas vezes, Bernardinho foi chamado de "maluco" e no fim se negou a cumprimentar o auxiliar. 

3 - Lorena X Lipe

Já em 2015, no vôlei masculino, Lorena discutiu com Lipe, ambos jogadores do Taubaté, na partida válida pela semifinal da Superliga, contra o Sesi. O jogador chegou a apontar o dedo para Lipe, foi parar no banco e o time perdeu o duelo.

4 - Líberos Mario Junior e Serginho

Reprodução/SporTV
Imagem: Reprodução/SporTV

Outra briga que ficou marcada foi entre os líberos Mario Júnior e Serginho, do RJ Vôlei e do Sada Cruzeiro, em 2014. Depois de uma rusga entre eles em quadra, o líbero da equipe mineira (que não é Escadinha, bicampeão olímpico) precisou ser imobilizado pelo treinador para não "sair na mão" com o adversário, que teria dado uma ombrada depois dos cumprimentos.

5 - Zé Roberto X Claudinha

No vôlei feminino, em 2014, Zé Roberto xingou Claudinha, no duelo entre Unilever e Vôlei Amil, na partida que garantiu ao adversário a 10ª final seguida. O treinador não resistiu aos erros de sua equipe e disparou durante um dos períodos de tempo para a atleta: "larga mão de ser burra". 

6 -Riad, Marlon e Dante

Em 2012, a partida entre RJX e Vôlei Futuro rendeu uma discussão daquelas. Riad se desentendeu com Marlon, trocou xingamentos e foi para o vestiário. Dante marcou para a equipe do RJ, que reagiu na partida, e gritou: "Ele (Riad) é moleque. Vai buscar ele". O atleta voltou e fez as pazes com o companheiro de equipe. Mesmo assim, o time perdeu a vaga na decisão da Superliga. 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!