Topo

Fórmula 1


Fernando Alonso sobre possível retorno à F1: "Sempre disse até logo"

Bicampeão Fernando Alonso voltou a dizer que não descarta retorno à Fórmula 1 no futuro - Andrej Isakovic/AFP
Bicampeão Fernando Alonso voltou a dizer que não descarta retorno à Fórmula 1 no futuro Imagem: Andrej Isakovic/AFP

Do UOL, em São Paulo (SP)

03/02/2019 16h14

Fernando Alonso não descarta voltar à Fórmula 1. Longe da elite do automobilismo mundial desde 2018, quando decidiu se aposentar, o bicampeão afirmou que o retorno é uma possibilidade e que ainda não fez planos para a próxima temporada. Ele já havia deixado a porta aberta antes de encerrar a carreira, no fim da última temporada.

"Eu sempre disse 'até logo'. Agora enfrento outro desafio com as ferramentas adequadas. Não tenho nenhum plano para 2020", afirmou Alonso ao jornal "Corriere Della Sera". "Obviamente, ganhar o terceiro título mundial seria a maior alegria."

O espanhol foi campeão da F1 em 2005 e 2006 pela Renault, e vice três vezes, em 2010, 2012 e 2013, pela Ferrari, e anunciou sua aposentadoria em 2018, após 18 anos na categoria máxima do automobilismo.

Atualmente, Alonso corre o Campeonato Mundial de Endurance (WEC) da FIA. Aos 37 anos, sente que ainda tem muito a oferecer e usou o exemplo de Schumacher para se justificar.

"Schumacher correu até os 43 anos. Se você se sente forte, não olha para a data de validade. Você simplesmente corre, até que se dá conta de que alguém é mais forte do que você. Isso pode ocorrer aos 25 anos ou aos 48. A idade não tem nada a ver", pontuou.

Alonso também afirmou categoricamente que não se arrepende de nada em sua trajetória na Fórmula 1, embora tenha admitido que cometeu alguns erros, como "deixar a McLaren em 2007" ou "pensar que a Honda poderia competir melhor".

"Não olho para trás, me sinto feliz, conheço pilotos talentosos que não tiveram as oportunidades que mereciam e que tiveram problemas com dinheiro. Poderia ter sido melhor? Talvez. Azar? Às vezes. Corri com equipes não competitivas e cometi alguns erros. [...] Corri com a Ferrari, e Ferrari significa o máximo de todos os modos."

Enquanto não decide seus planos para a próxima temporada, Alonso foca no agora. Ele recentemente venceu as 24 Horas de Daytona e segue em busca de um título nas 500 Milhas de Indianápolis para alcançar a chamada "tríplice coroa" do esporte a motor. Também quer vencer o WEC não descarta corre Dakar em breve.

Em relação à Fórmula 1, ele se diz curioso para acompanhar o desfecho da hegemonia da Mercedes. "Tenho curiosidade. Sinto que o momento está próximo. Logo Leclerc se destacará na Ferrari, é jovem, inteligente e talentoso", disse Alonso, que aproveitou para aconselhar o piloto de 21 anos.

"Vou falar com ele. Tem que aprender a somar pontos e ajudar a equipe, a ser consciente de que o Mundial de F1 se decide entre julho de setembro. Não tem que ir com pressa, e deve saber controlar as emoções", afirmou Alonso, que disse torcer pelo amigo Robert Kubica, da Williams, em 2019. "Sua história é extraordinária. Há poucos meses parecia que havia perdido todas as possibilidades, então não tem nada a perder, e eu não o perderei."