Coritiba entra no STJD contra Valdivia por simulação de pênalti 'assumida'

Do UOL, em São Paulo

Depois de fazer uma reclamação à CBF durante uma reunião, o Coritiba resolveu, de forma oficial, tomar providências por conta do pênalti marcado em cima de Valdívia, na derrota de 1 a 0 para o Internacional. No lance em questão, o próprio jogador do time gaúcho admitiu ter simulado a penalidade, que acabou resultando na derrota da equipe paranaense.

Nesta sexta-feira, o Coritiba confirmou que entrou no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) com uma notícia de infração contra o meia Valdivia pela simulação de pênalti. O clube pede a punição do atleta por dupla infração ao Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Para o Coritiba, a atitude de Valdívia deve ser reprovada pelo STJD e se enquadra nos artigos 243-A (Atuar, de forma contrária à ética desportiva, com o fim de influenciar o resultado da partida) e 258 (Assumir conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva) do CBJD. No primeiro artigo citado, a pena é uma multa de R$ 100 a R$ 100 mil e suspensão de seis a 12 jogos. No segundo, suspensão de uma a seis partidas.

Na notícia de infração, o Coritiba alega que o clube foi lesado na atitude do atleta "que culminou com a perda da partida, o que trouxe enormes prejuízos técnicos e financeiros , na medida em que poderia estar melhor colocada na classificação para poder jogar as Quartas de final da Copa Sul-Americana de maneira mais tranquila".

De acordo com a assessoria de imprensa do STJD, "o caso será encaminhado para a Procuradoria analisar e verificar se irá denunciar ou arquivar".

Logo após o jogo, válido pela 29ª rodada da Série A, o Coritiba já havia adiantado, através de uma nota oficial, que tomaria providências em relação ao caso.

"As declarações do atleta do Inter são públicas, tomaremos as providências e caberá às autoridades avaliarem a situação. Lamentamos que o atleta não adotou esta postura ainda na partida, logo após o lance, a tempo de alertar e não induzir a erro o árbitro", comunicou o clube.

Na última segunda-feira, Paulo César Carpegiani também comentou o assunto e lamentou a 'infelicidade' cometido pelo árbitro André Luiz de Freitas Castro.

"O árbitro estava bem colocado na penalidade e quero crer que foi uma infelicidade muito grande do árbitro. Isso não pode ocorrer. Uma infelicidade aos 41 minutos, algo inexistente, causou uma preocupação toda em uma tabela de classificação. Temos que estar mais atentos para que essas infelicidades não ocorram e não é benéfico para o futebol", disse.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos