Ainda é cedo? Palmeiras já mostra que mudou na volta de Cuca

Do UOL, em São Paulo

Cuca deixou bem claro que ainda tem muito trabalho para ser feito à frente do Palmeiras, mas os mais de 33 mil torcedores que foram ao Allianz Parque no último domingo já puderam notar alguns toques do técnico na vitória por 4 a 0 em cima do Vasco.

Alguns pontos que viraram referência do time campeão brasileiro em 2016 voltaram a dar o tom de jogo ao alviverde logo no primeiro jogo sob comando do técnico que reestreou substituindo Eduardo Baptista.

Agência Palmeiras
O técnico Cuca comanda o Palmeiras contra o Vasco

Início avassalador

Era marca do Palmeiras fazer gol no início de cada tempo no Brasileirão do ano passado. Para se ter uma ideia, em oito dos 15 primeiros jogos sob o comando de Cuca, a equipe havia balançado a rede antes dos 10 minutos.

Foi assim que a equipe construiu a goleada em cima do Vasco. Um gol aos 6 minutos do 1º tempo e outro antes mesmo de o cronômetro apontar um minuto na 2ª etapa foram fundamentais na vitória.

Agência Palmeiras
Borja comemora gol do Palmeiras sobre o Vasco

Marcação alta

O Palmeiras voltou a tentar sufocar o adversário. A estratégia de Cuca é não deixar o time rival pensar quando está com o pé na bola e, por isso, exige bastante recomposição dos atacantes na hora em que a equipe perde a bola.

Contra o Vasco, o Alviverde chegou a ter 70% de posse no início tamanha era a pressão. Não é à toa que o técnico pede para que Borja tenha mais atitude quando está sem a bola e que se preocupe com o condicionamento de sua equipe.

Tchê Tchê volta a ir bem

Se com Eduardo Baptista, Tchê Tchê tinha dificuldades de atuar por conta de pedidos do técnico, com Cuca, o meio-campista voltou a ser destaque da equipe.

Mais do que isso. Se com o antigo treinador ele reclamava de estar fora de posição, com o atual, ele foi bem em três setores diferentes, atuando como lateral direito, primeiro volante e meia. Ele participou de dois dos quatro gols.

Ricardo Nogueira/Folhapress
O técnico Cuca durante jogo do Palmeiras contra o Vasco

Psicológico é importante

Cuca brinca que não é supersticioso, mas ele sabe que trabalha bastante o aspecto fora de campo para que seus atletas atuem melhor. O técnico destacou que passou a semana conversando com alguns de seus jogadores que estavam menos confiantes.

Além disso, não deixou de lado outros aspectos que não entram em campo, mas podem jogar a favor no campo da sorte e azar. A calça vinho, por exemplo, foi novamente usada e virou mania nas arquibancadas do Allianz Parque.

Outra coincidência que Cuca gostou bastante é de vencer no mesmo dia e pelo mesmo placar em relação à estreia do ano passado. Em 2016, o time que seria campeão brasileiro venceu o Atlético-PR por 4 a 0 no mesmo 14 de maio, novamente no Allianz Parque.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos