Presidente do Palmeiras vai fazer reclamação à CBF de árbitro do clássico

Diego Salgado e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

Assim como o restante do time, o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, não gostou da arbitragem de Anderson Daronco no clássico contra o Corinthians neste domingo, na casa do adversário. Na derrota por 3 a 2, o alviverde questiona o impedimento de Romero no primeiro gol e a não expulsão do volante Gabriel por ter voltado ao campo sem autorização após atendimento médico. Por isso, o dirigente prepara uma reclamação formal para ser enviada nesta segunda-feira (6), à CBF.

"Faremos a reclamação à CBF. Nós temos um relatório, vamos preparar todas as informações, um vídeo. E vamos nos posicionar, porque é um clássico importante, jogo decisivo e não pode ter erro. Do mesmo jeito que todos os senhores nos cobram de planejamento e contratação, quando chegamos a uma situação dessas, estamos expostos ao erro de um árbitro que muda a partida. Não digo que o Corinthians não jogou bem, mas é um fato", disse o presidente.

Ao preparar o envio de uma reclamação, o dirigente espera cobrar uma outra postura da arbitragem no Campeonato Brasileiro. "Nós temos de fazer um movimento para que se tenha uma reciclagem. Da mesma maneira que nós somos profissionais, temos dirigentes profissionais, diretor de futebol e uma estrutura profissionalizada, o árbitro também tem de ser profissional", completou o mandatário.

O discurso de Galiotte foi o mesmo de seus comandados: tanto jogadores como o técnico Alberto Valentim. Dudu preferiu não culpar o árbitro pela derrota, mas foi duro ao criticar os erros. "às vezes o árbitro não aplica a regra", disse.

Moisés falou mais sobre o lance envolvendo Gabriel. "Ele [árbitro] errou. Não teve coragem de expulsar", disse o meia, autor de um dos gols do Palmeiras, e que viu evolução na equipe alviverde.

Valentim, por sua vez, disse acreditar que a arbitragem possa ter influenciado o resultado do jogo. "Se não sai o primeiro gol, talvez não saia o segundo também", afirmou, em entrevista coletiva.

Com o resultado deste domingo, o Palmeiras viu o Corinthians abrir oito pontos de vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro. 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos