Com dois de Deyverson, Palmeiras bate Grêmio e mantém vantagem na liderança

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

O Palmeiras deu mais um passo rumo ao título brasileiro, e desta vez contra um concorrente direto. No Pacaembu com mais de 35 mil pessoas, o time alviverde superou o Grêmio por 2 a 0 na tarde deste domingo (14) e manteve a vantagem na primeira colocação.

Deyverson, com um gol em cada tempo, decidiu para o time do técnico Luiz Felipe Scolari, que chega a 59 pontos, três de vantagem para o Internacional, que derrotou o São Paulo (52). Flamengo, com 55, e o Grêmio, agora com 51 e bem distante da briga, fecham o top-5.

A equipe paulista volta a campo no próximo domingo, quando recebe o Ceará também no Pacaembu. Já os gaúchos jogam um dia antes, contra o América-MG, no Independência.

O melhor: Deyverson

Daniel Vorley/AGIF

Dudu fez uma exibição de gala e levantou a torcida palmeirense (dando inclusive assistência para o primeiro gol) antes de ser substituído aos 31 minutos. Mas Deyverson, dois minutos depois, marcou de novo e decretou não só o resultado como a disputa de quem foi o maior destaque. Nas comemorações, ele homenageou um garoto palmeirense que é deficiente visual. 

O pior: Luan

Daniel Vorley/AGIF

O atacante gremista passou quase despercebido no Pacaembu. Muito graças à boa atuação de Thiago Santos, que o marcou individualmente, tornando-se praticamente um terceiro zagueiro quando o rival afundava. Luan ainda foi substituído com dores e ouviu vaias da torcida palmeirense.  

Sem força máxima

Os semifinalistas da Libertadores mais uma vez não contaram com suas principais peças no Brasileirão. Pelo lado dos paulistas, o "time alternativo" de Felipão foi reforçado por Diogo Barbosa, recuperado de lesão, e Gómez, de volta da seleção paraguaia. Nos gaúchos, Renato mandou um mistão a campo, já que não contou com Marcelo Grohe, Léo Moura, Kannemann, Cortez, Ramiro e Everton.

Carinho especial

Daniel Vorley/AGIF

Conhecidos de longa data, Renato Gaúcho e Luiz Felipe Scolari trocaram um abraço antes de a bola rolar. "É um pouquinho diferente encontrar o Renato e os amigos com quem trabalhei. É uma equipe que está no meu coração", afirmou o comandante alviverde. "O Felipão é uma pessoa que admito muito, esteve aqui no Grêmio. Nós somos grandes amigos. Torço pelo sucesso dele, como ele torce para o meu", devolveu Renato. 

Primeiro dele

Depois de um início de jogo movimentado, mas sem chances reais de gol, coube a Deyverson balançar as redes e estender a lua de mel com a torcida palmeirense. Aos 7 minutos, ele completou cruzamento de Dudu com o pé direito - a bola ainda resvalou na zaga e bateu no travessão antes de entrar. 

Grêmio tem a bola, mas Palmeiras assusta mais

Após o gol, o time visitante passou a valorizar a posse de bola, que chegou a ultrapassar 60%, mas não encontrou espaços. Na melhor chance, Pepê, livre na área, cabeceou para fora. Já a equipe da casa teve duas oportunidades reais até o intervalo e só não ampliou porque Paulo Victor defendeu cobrança de falta de Diogo Barbosa e Cícero salvou em cima da linha um chute de Bruno Henrique.

Mais broncas que chances

O segundo tempo recomeçou em ritmo mais lento, com a equipe tricolor tentando pressionar em busca da igualdade, mas sem ser efetiva, enquanto o time alviverde abusava dos erros de passes. Dudu pediu pênalti alegando que foi puxado por Bressan, mas Ricardo Marques Ribeiro mandou seguir. O camisa 7 também se irritou quando saiu na cara de Paulo Victor, mas o juiz assinalou falta no meio-campo. Um dos melhores em campo, Dudu ainda teve uma chance real, mas parou em defesa de Paulo Victor aos 24.

Deyverson decide

Quando a fase é boa... Aos 33 minutos, o atacante palmeirense matou o jogo, chutando forte depois de grande vacilo de Bressan. Sétimo gol de Deyverson no Brasileiro, e mais três pontos para a conta palmeirense. 

Duas baixas

Com nove pendurados, o Palmeiras não escapou de sofrer desfalques na partida deste domingo. Gustavo Gómez e Thiago Santos levaram amarelo e terão de cumprir suspensão diante do Ceará.

Ficha técnica

Palmeiras 2 x 0 Grêmio

Data: 14/10/2018
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo
Hora: 16h (de Brasília)
Público pagante: 32.015
Público total: 35.812
Renda: R$ 1.254.125,00
Cartões amarelos: Thiago Santos, Gustavo Gómez, Luan e Jailson (Palmeiras); Bressan e Marcelo Oliveira (Grêmio) 
Cartões vermelhos: Nenhum

Gols: Deyverson, aos 7 minutos do primeiro tempo e aos 33 minutos do segundo tempo. 

Palmeiras: Fernando Prass; Mayke, Luan, Gómez  e Diogo Barbosa; Thiago Santos (Jean), Bruno Henrique e Moisés; Dudu (Hyoran), Deyverson e Willian (Lucas Lima). Técnico: Luiz Felipe Scolari

Grêmio: Paulo Victor; Leonardo; Pedro Geromel, Bressan  e Marcelo Oliveira; Maicon, Cícero, Luan (Thaciano), Pepê (Marinho) e Alisson; Jael (André). Técnico: Renato Gaúcho

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos