Palmeiras vence Santos em clássico eletrizante e abre 7 pontos na liderança

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

O Palmeiras deu mais um passo rumo ao objetivo de conquistar o título do Brasileirão neste sábado (3) ao vencer um clássico emocionante contra o Santos, por 3 a 2, no Allianz Parque. O Verdão abriu 2 a 0 com gols de Dudu e Edu Dracena, permitiu que o rival empatasse no segundo tempo com Copete e Dodô, mas chegou à vitória graças a Victor Luís. O resultado fez a equipe de Felipão abrir sete pontos de vantagem na liderança.

Agora, o Palmeiras tem 66 pontos, contra 59 do Flamengo, que entra em campo em um confronto direto contra o São Paulo, quarto colocado com 56, neste domingo (4), no Morumbi. Em terceiro, com 58, aparece o Internacional, que pega o Atlético-PR no Beira-Rio também neste domingo. Já o Santos parou nos 46 pontos e está em sétimo.

O líder Palmeiras volta a campo no próximo domingo (11), contra o Atlético-MG, no Independência. O Santos, por sua vez, joga na segunda-feira seguinte (12), diante da Chapecoense, no Pacaembu.

O melhor: Thiago Santos

Marcello Zambrana/AGIF

Ele não fez gol, mas dominou completamente o meio-campo do Santos. Desarmou, correu, fez coberturas e salvou bolas que pareciam perdidas. Além disso, com a bola no pé, ajudou a saída de jogo da equipe com tranquilidade e bons passes. Uma partida praticamente perfeita do volante, xodó de Felipão, que terminou a partida como lateral direito no lugar de Jean.

O pior: Rodrygo

A joia santista não teve uma tarde feliz no Allianz Parque. Tímido, pegou pouco na bola, errou quase todas as jogadas que tentou e parou em uma ótima marcação palmeirense no primeiro tempo. Acabou substituído no intervalo ao lado de Alison, e o Santos melhorou na segunda etapa.

Palmeiras desfalcado, Santos 100%

Ale Cabral/AGIF

O Palmeiras foi a campo bastante desfalcado: Marcos Rocha e Willian estão fora por lesão, enquanto Mayke, Diogo Barbosa e Moisés cumpriram suspensão. Felipão optou por escalar Jean na lateral direita e Gustavo Scarpa, que voltou a ser titular após mais de dois meses, aberto pela ponta. Já o Santos de Cuca contou com força máxima.

Palmeiras bota a bola no chão e abre o placar

O começo do jogo foi de superioridade total do Palmeiras. Marcando forte e achando espaços para tocar a bola pelo chão, o time alviverde desorientou os encaixes de marcação de Cuca com movimentações inteligentes no meio-campo. Aos 6 minutos, Borja fez bem o pivô e deixou Lucas Lima na cara do gol, mas o meia chutou em cima de Vanderlei. Aos 13, porém, não teve jeito: Jean recebeu belo passe de Weverton nas costas de Rodrygo, avançou sem ser incomodado e serviu Borja, que bateu prensado. Vanderlei espalmou, mas Dudu conferiu no rebote e abriu o placar.

Palmeiras recua e Santos sofre para criar

Com o Palmeiras na frente, o panorama do jogo mudou. O Verdão recuou, deu a bola para o Santos e ficou à espera de um contra-ataque. Com a missão de propor jogo para empatar, a equipe alvinegra foi muito mal. Rodou a bola sem objetivo e sem velocidade, facilitando a marcação palmeirense, que teve em Thiago Santos um gigante no meio-campo. Com exceção de duas jogadas individuais de Gabigol e Derlis González, o time de Cuca mal incomodou o Palmeiras no primeiro tempo.

Edu Dracena desencanta e Palmeiras faz o segundo

Com o jogo controlado, o Palmeiras chegou ao segundo gol na bola parada. Aos 37 minutos, Dudu bateu escanteio da direita e Edu Dracena subiu sozinho para desviar de cabeça e ampliar o marcador. O zagueiro de 37 anos comemorou muito, e por uma razão especial: foi seu primeiro gol com a camisa do Palmeiras, após 107 jogos pelo clube.

Cuca vai para o ataque, Dracena falha e Santos diminui rápido

Com desvantagem de dois gols no placar, Cuca não teve escolha senão abrir o Santos no intervalo e partir para o ataque: saíram Alison e Rodrygo para as entradas de Bryan Ruiz e Copete. Logo aos 2 minutos do segundo tempo, Sánchez se projetou na área, recebeu em profundidade e bateu cruzado para boa defesa de Weverton; no rebote, Copete não conseguiu completar para as redes. O empate veio aos 9 minutos: Edu Dracena falhou feio ao tentar cortar cruzamento de Dodô e deu "assistência" de canela para Copete, que emendou para o gol.

Palmeiras começa a assustar nos contra-ataques

Com o Santos em uma formação muito ofensiva e deixando grandes espaços atrás, o Palmeiras passou a assustar nos contra-ataques no segundo tempo. Primeiro, foi Gustavo Scarpa que costurou da ponta direita para o meio e chutou com muito perigo da entrada da área, para fora. Depois, Dudu puxou o contragolpe e foi derrubado em posição perigosíssima por Victor Ferraz. Na cobrança de falta, o chute de Bruno Henrique desviou na barreira.

Santos empata em novo vacilo da defesa alviverde

Em novo erro defensivo do Palmeiras, o Santos foi recompensado pela melhora no segundo tempo e chegou ao empate. Após cruzamento de Copete da esquerda, Gabigol dividiu com Dracena na área e a bola sobrou para Dodô, que bateu por baixo de Weverton para igualar o placar. Os palmeirenses ficaram pedindo falta em cima de Dracena no lance, mas a arbitragem validou o gol. Felipão respondeu logo depois fechando mais o time, com Felipe Melo no lugar de Lucas Lima.

Victor Luís marca de falta e faz o Allianz explodir

Logo depois do gol de empate do Santos, Victor Luís devolveu o alívio à torcida alviverde. Em cobrança de falta, o chute do lateral desviou em Derlis González e enganou Vanderlei. O terceiro gol palmeirense fez a torcida explodir no Allianz Parque, cantando alto e comemorando cada lance e disputa de bola.

Santos termina o jogo com dez em campo

O Santos até tentou reagir após o terceiro gol palmeirense, mas a expulsão de Pituca complicou o time visitante. O volante alvinegro, que já havia feito a falta que originou o gol de Victor Luís, cometeu nova infração à frente da área, desta vez em Gustavo Scarpa, e acabou recebendo o segundo cartão amarelo aos 34 minutos do segundo tempo.

Dudu leva amarelo e fica fora contra o Atlético-MG

Ale Cabral/AGIF

Já nos acréscimos do segundo tempo, Dudu tomou cartão amarelo por dominar a bola com a mão. O lance tira o camisa 7 da partida contra o Atlético-MG na próxima rodada, já que ele estava pendurado. A ausência de Dudu aumenta os problemas no ataque para Felipão, que já não contará também com Willian, lesionado.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 3 x 2 SANTOS

Data: 3 de novembro de 2018, sábado
Horário: 19h (de Brasília)
Competição: Campeonato Brasileiro (32ª rodada)
Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Público: 38.938
Renda: R$ 2.723.126,86
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Kléber Lúcio Gil e Neuza Inês Back (ambos de SC)
Cartões amarelos: Edu Dracena, Lucas Lima e Dudu (Palmeiras); Luiz Felipe, Derlis González, Gabigol, Victor Ferraz e Pituca (Santos)
Cartão vermelho: Diego Pituca

Gols: Dudu, aos 13, Edu Dracena, aos 39 minutos do primeiro tempo, Copete, aos nove, Dodô, aos 19, e Victor Luís, aos 26 minutos do segundo tempo.

PALMEIRAS: Weverton; Jean (Guerra), Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luís; Bruno Henrique e Thiago Santos; Gustavo Scarpa, Lucas Lima (Felipe Melo) e Dudu; Borja (Deyverson). Técnico: Luiz Felipe Scolari

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, Luiz Felipe e Dodô; Alison (Bryan Ruíz), Diego Pituca e Sánchez; Rodrygo (Copete), Gabigol e Derlis González (Bruno Henrique). Técnico: Cuca

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos