Avaí pega a última vaga para a Série A. Joinville conquista a Segundona

Do UOL, em Belo Horizonte

Em rodada emocionante, em que cinco times disputaram gol a gol a última vaga para a Série A do Brasileiro, em 2015, o Avaí conseguiu ficar com a quarta e última vaga para a primeira divisão.

Então na sexta posição, o time catarinense precisava vencer o Vasco (e ganhou por 1 a 0) e contar com tropeços de dois rivais: o Boa Esporte e o Atlético-GO. Assim, acabou se juntando ao próprio Vasco e mais Joinville e Ponte (veja a classificação final).

O Boa, que estava em quarto lugar e só dependia dele, perdeu, de virada, por 3 a 2, contra o rebaixado e em crise Icasa. Já o Atlético-GO, que estava em quinto antes da última rodada, perdeu para o Santa Cruz por 3 a 2.

o campeão foi o Joinville, que mesmo derrotado pelo Oeste, por 1 a 0, terminou com 70 pontos e se beneficiou do empate da Ponte Preta com o Náutico.

Na outra ponta da tabela de classificação, o América-RN se juntou a Icasa, Vila Nova-GO e Portuguesa, e foi rebaixado para a Série C do Brasileiro.

O jogo do América foi o primeiro a acabar (vitória por 4 a 0 sobre o Sampaio Correa), entre os que envolviam a luta pelo acesso. Os jogadores americanos ficaram em campo na expectativa do empate do Vasco, que não aconteceu. Depois foi a vez do Avaí aguardar um resultado e comemorar o terceiro gol do Santa Cruz na vitória sobre o Atlético-GO, que confirmou a vaga catarinense.

A dança das cadeiras no G4 foi intensa durante os 90 minutos. Quarto colocado, com 59 pontos, o Boa Esporte iniciou a última rodada como o último classificado. Mas, aos 18 min do jogo do América-MG contra o Sampaio Corrêa, no Independência, a situação mudou. Willians abriu o placar para os donos da casa, que ia se classificando naquele momento.

A alegria do torcedor americano, que compareceu em bom número ao Horto, no entanto, não durou muito. Aos 27 min de seu jogo, o Avaí saiu à frente do marcador contra o Vasco, com gol marcado por Marquinhos, e 'roubou' a vaga do América-MG, pelo menos momentaneamente. À essa altura, Boa, Atlético-GO e Ceará, outros times com chances, empatavam, sem gols, as suas partidas.

O América-MG acreditou, desde o início, na possibilidade de vitória e de classificação. No primeiro tempo, abriu 3 a 0 sobre o Sampaio Corrêa, com gols de Willians, aos 18 min, e dois de Mancini, aos 31 min e 42 min. O time adversário teve apenas uma grande oportunidade, aos 26 min, quando perdia por 1 a 0, e Hiltinho, livre, tocou mandou a bola para fora. No segundo tempo, Willians fez o quarto gol.

Já o outro representante mineiro, o Boa Esporte, decepcionou. Precisava vencer, por qualquer diferença, o Icasa, em Juazeiro do Norte, adversário já rebaixado, em crise, com salários atrasados e 10 jogadores dispensados durante a semana. Pouco antes da partida, o atacante Nilson tomou a iniciativa de deixar o clube. Apesar disso, o time cearense dominou a boa parte do jogo e chegou a fazer um gol, que foi anulado no começo do primeiro tempo. Aos 48 min, Fernando Karanga, de cabeça, errou o alvo e desperdiçou a melhor chance.

Nos outros jogos envolvidos na disputa pela última vaga do acesso, os primeiros tempos terminaram com vitória parcial do Avaí sobre o Vasco, por 1 a 0, e empates entre Atlético-GO x Santa Cruz e Luverdense x Ceará. Dessa forma, o time catarinense, até aquele momento, era o quarto classificado.

Logo que os jogos recomeçaram, a situação mudou. O Atlético-GO fez 1 a 0 no Santa Cruz, em Goiânia, aos 2 min, por meio de Júnior Viçosa. Dessa forma, o time goiano assumia a quarta colocação. Mas, a torcida do Avaí comemorou, sete minutos depois, quando Léo Gamalho empatou no Serra Dourada, em 1 a 1, resultado que recolocava o time catarinense na Série A. O mesmo Léo Gamalho fez o segundo gol pernambucano. No final, Josimar, empatou, em 2 a 2, mas o Santa Cruz ainda fez o terceiro, com Emerson.

 A emoção continuava intensa. Logo depois do Santa Cruz empatar, em Goiânia, em Juazeiro do Norte, o Boa Esporte abriu o placar, aos 13 min, com gol de Tomas. No minuto seguinte, no entanto, Lucas Gomes empatou, Júnior Barros, virou para o Icasa, e Guidio fez o terceiro. Tomas, de pênalti, ainda diminuiu o placar, mas a equipe de Varginha amargou uma derrota, que não esperava.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos